Maior ídolo do Palestra Itália fez história no primeiro Brasil x Peru pela Copa América

Alexandre Simões
04/07/2019 às 19:39.
Atualizado em 05/09/2021 às 19:24
 (Lucas Figueiredo/CBF)

(Lucas Figueiredo/CBF)

A história dos confrontos entre Brasil e Peru, na Copa América, que eles decidem no próximo domingo, às 17h, no Maracanã, tem uma marca muito especial para o futebol mineiro. No primeiro jogo entre as duas seleções, em 27 de dezembro de 1936, numa época em que a competição ainda era chamada de Campeonato Sul-Americano, acontece a estreia e o primeiro gol de um jogador de um clube de Minas Gerais na Seleção Brasileira.

O atacante Niginho, do Palestra Itália, atual Cruzeiro, foi o responsável pela façanha. Convocado pelo técnico Ademar Pimenta, ele foi titular na estreia do Brasil, em Buenos Aires, e marcou o terceiro gol da vitória por 3 a 2.

Começava aí um retrospecto muito favorável à Seleção Brasileira. Os 5 a 0 da fase de grupos, na Arena Corinthians, em São Paulo, no último dia 22 de junho, foi o 18º confronto entre as duas seleções. E o Brasil tem quatro vezes mais vitórias (12 a 3). Foram três empates.

Tite

O jogo deste domingo tem relação direta também com a história de Tite como treinador da Seleção Brasileira. Isso porque a eliminação do time de Dunga diante dos peruanos, ainda na primeira fase da Copa América do Centenário, nos Estados Unidos, em 2016, provocou a queda do treinador e a entrada do atual comandante.

Depois de fracassar na Copa do Mundo da Rússia e viver desde então um ano de muita pressão, Tite tem agora, no próximo domingo, a chance de ganhar seu primeiro título pelo Brasil justamente contra o Peru. (Colaborou Hugo Lobão)

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por