Bicampeão da Fórmula 1 em 2005 e 2006, Fernando Alonso terminou com o vice-campeonato em dois dos últimos três anos. Apesar de não ter conseguido repetir a campanha vitoriosa, o piloto destacou que ter o reconhecimento de seu trabalho por parte das equipes que passou é mais importante do que conquistar o título da temporada.

"Quando eu deixei a Renault para ir à McLaren, eles (Renault) me queriam de volta. E agora a McLaren também está dizendo publicamente que ficariam felizes se eu voltasse, o que é um bom sinal. Na Ferrari, eles sempre me trataram bem e existe a possibilidade de prorrogar o contrato. Isso me faz feliz mais do que qualquer coisa, que as equipes que me viram trabalhando não têm dúvidas sobre o meu profissionalismo e o meu compromisso", afirmou Alonso.

Um dos principais pilotos da Fórmula 1 atualmente, o espanhol não tem conseguido superar Sebastian Vettel, que conta com o bom desenvolvimento da Red Bull nos últimos anos. Mesmo não tendo conseguindo conquistar o Mundial novamente, ele não se mostrou preocupado com a opinião dos outros.

"Para mim, faz a diferença ter um time feliz para que no final do mês eles me paguem. Acho que o resto das coisas é um pouco mais complicado e é impossível fazer todo mundo feliz. Você tem que fazer feliz as pessoas que lhe dão comida", comentou.

No entanto, Alonso alertou sobre a necessidade da Ferrari melhorar para voltar a conseguir bater de frente com a Red Bull na próxima temporada.

"Nós devemos começar a trabalhar ainda mais forte porque temos um grande desafio pela frente. Eles têm sido muito fortes e estão dominando a Fórmula 1 nos últimos quatro anos, e nós precisamos fazer algo melhor do que o que fizemos nesses últimos anos , porque é claro que isso não foi o suficiente. Vamos começar imediatamente e no próximo ano queremos ganhar", concluiu o espanhol.