Nesta terça-feira (21), as seleções de Brasil e Cuba disputaram a final do Super Desafio BRA Pan-americano de Judô, no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte. O time brasileiro venceu quatro dos cinco duelos entre as equipes e ficou com o título da competição.

As vitórias brasileiras vieram com Charles Chibana, Rafaela Silva, Vinicius Panini e David Moura. Os judocas Emanoel de Oliveira e Gustavo Assis, da Belo Dente/Minas, também integraram a seleção brasileira que participou da competição. Os minastenistas não lutaram nesta terça-feira.

Disputa de bronze
Antes das lutas entre brasileiros e cubanos, os judocas dos Estados Unidos e do Canadá subiram ao tatame para brigarem pela medalha de bronze do Super Desafio BRA. A seleção canadense levou a melhor, venceu por 4 a 1, e ficou com o terceiro lugar.

Philippe Desjardins venceu o americano Spencer Augustine por ippon e marcou o primeiro ponto dos canadenses. Hana Carmichel bateu Mackenzie Burt por wazari e empatou o duelo. Zachary Burt derrotou Robert Lee por um wazari e um yuko e colocou o Canadá na frente novamente. Alix Renaud-Roy bateu Janine Nakao também por wazari e deu a vitória para o Canadá. No último duelo, Marc Deschênes venceu o americano Peter Stanley com um ippon nos primeiros segundos da luta.

As lutas
Charles Chibana foi o primeiro a lutar pelo Brasil e não decepcionou. Com um ippon, o judoca venceu o cubano Anyelo Gomez e marcou o primeiro ponto brasileiro. Rafaela Silva, que foi campeã mundial em 2013, no Rio de Janeiro, fez uma luta dura com Aliuska Ojeda Martinez, mas conseguiu a vitória por wazari.

Na terceira luta, o Brasil marcou mais um ponto com Vinicius Panini e abriu 3 a 0, resultado que já garantiu o título da competição. O cubano Jorge Martínez dificultou a luta para Panini, mas o brasileiro conseguiu dois yukos e ficou com a vitória.

Na sequência, foi a vez de Bárbara Timo representar a seleção brasileira. A judoca fez uma luta pegada com Onix Cortes Aldama. Com um yuko, a cubana levou a melhor e marcou o único ponto de Cuba. David Moura foi o último a lutar e fechou a competição com chave de ouro. Em um duelo equilibrado com Alex Mendoza, o brasileiro conseguiu um ippon nos instantes finais e levantou a torcida na arquibancada com os gritos de "é campeão!".