Em visita à Argentina, o tenista número 2 do mundo, Novak Djokovic, protagonizou uma situação curiosa ao lado do chefe do governo de Buenos Aires, Mauricio Macri, e acabou conquistando uma torcida fanática e irritando outra.

O político ofereceu ao sérvio uma camisa do time mais popular da Argentina, o Boca Juniors, mas ouviu a seguinte resposta do tenista: "Quero uma camisa do time do (papa) Francisco".

A resposta inusitada gerou uma reação bastante positiva da diretoria do San Lorenzo, que, imediatamente, fez uma carteirinha de sócio para o atleta.

Djoko está na Argentina para o evento que vai marcar a aposentadoria do tenista David Nalbandián. Nesta sexta-feira, ele faz mais um duelo contra Nadal (já se enfrentaram no Chile na semana).