Hora de se garantir nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016

Wallace Graciano - Hoje em Dia
28/08/2014 às 07:50.
Atualizado em 18/11/2021 às 03:58
 (Rio 2016)

(Rio 2016)

Se você é mineiro, o sonho de fazer parte dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, não está assim tão distante. A partir das 10 horas desta quinta-feira (28), o site oficial do Comitê Organizador do evento receberá inscrições para 70 mil vagas do Programa de Voluntariado. Desse total, 2 mil serão destinadas a Belo Horizonte, que receberá jogos de futebol durante a competição.

Para ingressar no processo seletivo, o candidato deverá ter concluído ao menos o ensino fundamental, ter disponibilidade para participar das etapas de treinamento do programa e ter 18 anos completos até fevereiro de 2016.

Durante a fase de inscrição, o candidato deverá indicar o local onde concorrerá à vaga. Além da capital mineira e do Rio, sede do evento, há a possibilidade de participar dos Jogos em Brasília, Salvador e São Paulo, que também receberão partidas do torneio de futebol – em caso de opção por localidade fora da residência, o voluntário deverá custear a viagem, a alimentação e a hospedagem.

Mas o principal requisito, na avaliação da gerente do Programa de Voluntários do Comitê Organizador, é a empolgação. “Os Jogos Olímpicos são uma celebração de todo o planeta. É um grande evento. E nós buscamos pessoas com muita energia para nos ajudar a construir uma grande competição, recebendo bem os atletas e o público, assim como aconteceu nas Copas das Confederações e do Mundo”, explica.

Tradição mantida

O Programa de Voluntariado nas Olimpíadas teve início nos Jogos de 1952, em Helsinque. À época, 2.191 colaboradores participaram do evento, número que cresceu ao longo dos anos, chegando à casa dos 400 mil, recorde em Pequim (2008).

A expectativa da organização dos Jogos do Rio é receber cerca de 300 mil inscrições para preencher as 70 mil vagas (45 mil para a Olimpíada e outras 25 mil para a Paralimpíada).

Apesar de pequeno se comparado aos asiáticos, os números igualariam o total de voluntários da última edição dos Jogos, em Londres.

“Esse programa de voluntariado é uma tradição dos Jogos Olímpicos. Pretendemos igualar os números de 2012, o que faria do nosso programa o maior que o Brasil já teve”, afirma a gerente.

Etapas

O processo seletivo terá início com testes de valores e idiomas. Posteriormente, haverá a fase de entrevistas e, caso seja aprovado, o candidato participará de treinamentos presenciais e à distância. Os voluntários deverão ser escolhidos até abril de 2016.
 
Experiência acrescenta na vida profissional
 
Mesmo sem remuneração, participar de um grande evento costuma ser um diferencial na vida pessoal e profissional de quem se envolve em um programa de voluntariado. É o que garante a publicitária Vitória Rezende, de 23 anos. Colaboradora da Fifa durante a Copa das Confederações de 2013, ela aprovou a experiência.

“Sempre tive esse interesse em ser voluntária e tive essa chance durante a Copa das Confederações. Fiquei responsável pela assistência aos torcedores, orientando-os no acesso ao estádio. Tive a chance de ajuda a um embaixador do Catar, e foi a hora que eu tive a oportunidade de testar e praticar o meu inglês. Foi uma grande experiência”, conta a publicitária.

Coletivo

Além da valorização pessoal obtida ao fazer parte da organização de um grande evento, Vitória destaca o espírito coletivo que costuma ditar o ambiente do programa.

“Eu imagino que a experiência foi importante não só para mim, mas para toda a equipe. Ainda mais porque quem estava lá foi para se divertir e fazer um trabalho importante na Copa das Confederações. E conseguimos isso”, explica a jovem.

Valorização

Após a Copa das Confederações, Vitória fez um período de intercâmbio cultural na Inglaterra. De acordo com ela, tanto no Velho Mundo quanto no mercado brasileiro a experiência do trabalho voluntário no torneio foi bem vista por empregadores durante os processos seletivos dos quais teve a oportunidade de participar.

“Hoje, ter um trabalho voluntário no currículo conta muito. Em todas as entrevistas de emprego que participei, seja aqui no Brasil ou na Inglaterra, me perguntaram se eu já tinha algum trabalho voluntário”, completou a jovem publicitária.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por