O técnico Vagner Mancini mostrou na partida contra o Atlético que não deixará de dar oportunidades aos jovens atletas do América. No clássico do último sábado (10), o zagueiro Zé Vitor e o atacante Carlos Alberto não apenas ganharam vagas entre os 11 principais do time, como também arrancaram elogios do treinador alviverde.

"Nunca tive receio de lançar jogadores. A gente percebe quem nasceu para jogar futebol e dá a oportunidade”, sintetizou o comandante.

A entrada de Zé Vitor se deu por dois motivos: por sua qualidade e como peça fundamental para alterar o sistema de jogo do Coelho. E Mancini aprovou a linha defensiva do time com três zagueiros. Carlos Alberto, que chegou a balançar as redes, mas teve o gol (bem) anulado pela arbitragem, também correspondeu dentro de campo.

“O Zé Vitor saiu apenas porque sentiu cansaço, e o Carlos foi até o fim da partida. Acho importante que esses atletas estejam fazendo parte (do elenco), até para termos uma variedade de jogo, de estratégia, de movimentação. Tenho outros atletas jovens também. O elenco tem que ser utilizado ao longo de toda a temporada. E os garotos vão ter a oportunidade deles”, comentou o treinador.

Apesar de não confirmar os dois jovens atletas como titulares contra o Sport, na segunda-feira (19), às 20h, no Independência, ressaltou que eles vão continuar a ajudar o Coelho. “E temos outros atletas jovens que estão mostrando seu valor nos treinamentos. Tenho pouco tempo de América ainda, mas é fundamental mostrar a eles que não tenho medo de colocá-los nos duelos", disse.

América