O técnico Mano Menezes, como não poderia ser diferente, comemorou a vitória do Cruzeiro em cima do Atlético por 2 a 1, no Mineirão, no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro. Entretanto, o treinador admitiu que o time poderia ter rendido mais em campo.

“Contente com a vitória, demos um primeiro passo em direção à conquista do título. Eu esperava exatamente um jogo assim, o Cruzeiro esperava exatamente um jogo assim. Penso que podíamos ter rendido mais. Penso que em determinados momentos fizemos algumas escolhas apressadas, principalmente no primeiro tempo, no segundo voltamos um pouco mais tranquilos. Não tínhamos nenhuma ilusão sobre as dificuldades que teríamos diante de um adversário tradicional. Podemos trabalhar uma semana com base nessa realidade objetiva, com as escolhas do adversário, com postura do adversário, com jeito de poder encontrar soluções que precisamos encontrar para confirmar essa condição, que hoje demos o primeiro passo”, comentou Mano.

Dentro do gramado alguns jogadores, na opinião do treinador, tomaram decisões precipitadas, principalmente nos primeiros 45 minutos. 

“As escolhas são dos jogadores dentro do campo. Tem dias que fazem escolhas melhores e as vezes nem tanto. Então você não pode deixar para esse lance a responsabilidade do gol que você sofreu. O gol é uma série de detalhes que acontecem e que faz com que a gente fosse batido numa hora que o Atlético estava tendo dificuldades para construir. É aquela coisa: estávamos partindo para o contra-ataque, tínhamos outros dois jogadores, mas nenhum velocista. Com isso você não corre, você se aproxima. Então faltou um pouco de voltar para fazer o pivô. O adversário toma a bola que não pode tomar, porque aí é o contra-ataque do contra-ataque. E aí pegou a nossa defesa um pouco desposicionada”, disse.
Para o próximo jogo, marcado para sábado, às 16h30, no estádio Independência, Mano promete variar algumas jogadas. Até mesmo pela marcação que o Atlético fez em Rodriguinho, anulado na maior parte do jogo pelos atleticanos.

“É um bom exemplo. Insistimos muito com jogadas de Marquinhos Gabriel no primeiro tempo. Bola longa, sem qualidade de trabalho. Entra uma, entra duas, e na terceira o adversário sabe o que você está fazendo e neutraliza. Penso que podemos melhorar… melhorar no posicionamento, fazer uma variação para criar uma dúvida no adversário para fazer linha de marcação. O Atlético marcou bem e temos que criar soluções para nos livrarmos dessa marcação”, comentou.