Dividindo a classificação da Série A em duas, ela tem dez clubes em cada parte. Até agora, o Atlético já enfrentou sete equipes da segunda metade da tabela. E venceu seis delas. A única derrota foi para o Botafogo, no Engenhão, no Rio de Janeiro, na 4ª rodada, numa partida em que o time de Jorge Sampaoli finalizou mais de 30 vezes e dominou o adversário durante todo o confronto, mas acabou pecando na marcação dos contra-ataques e foi derrotado por 2 a 1.

O aproveitamento atleticano diante dos dez últimos é de 85,7%. Contra os outros nove clubes que integram com ele o grupo dos dez primeiros colocados, ele já fez oito confrontos, faltando encarar apenas o Palmeiras, na última rodada, e conquistou 54,1% dos pontos em disputa.

Atlético Goiás Série A 2020

No seu último confronto contra um time que ocupa a parte de baixo da tabela de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro, o Atlético fez 3 a 0 no lanterna Goiás, no Mineirão 

Numa competição tão equilibrada como o Brasileirão por pontos corridos, o caminho mais fácil para o título é um bom desempenho diante das equipes da parte de baixo da tabela. E o Atlético tem o desafio de melhorar ainda mais seu desempenho diante desses adversários na partida desta segunda-feira (19), contra o Bahia, às 20h, no Estádio do Pituaçu, em Salvador.

Além do tricolor baiano, o Galo encara ainda no turno mais dois clubes do grupo da segunda metade da classificação, e os dois confrontos serão no Mineirão. No próximo sábado (24), recebe o Sport, atual 11º colocado, às 21h, no Mineirão, e a partida contra o Athletico-PR, que é 17º colocado e abre a zona de rebaixamento, ainda não tem data confirmada.

Ela foi adiada por causa da decisão do Campeonato Mineiro, quando o Atlético bateu o Tombense, e depende agora da participação do Furacão nas Copas Libertadores e do Brasil.

Desespero

Se bater o Bahia, o Atlético chega aos 21 pontos em 24, aproveitamento de 87,5%. E o caminho para isso pode ser aproveitar o desespero do adversário, que volta à zona de rebaixamento em caso de derrota nesta segunda-feira.

O time de Mano Menezes é 16º colocado, com os mesmos 16 pontos de Athletico-PR e Coritiba, que são 17º e 18º, respectivamente, mas já jogaram pela 17ª rodada. O Furacão empatou com o Atlético-GO por 1 a 1, no Estádio Olímpico, em Goiânia, e o Coxa foi derrotado pelo Santos por 2 a 1, no Couto Pereira, em Curtiba.

O tricolor baiano tem a mesma campanha do Athletico-PR, que tem um jogo a menos, justamente contra o Galo, mas leva vantagem no número de gols marcados (19 a 12). Se for derrotado pelo Atlético, em Salvador, o Bahia passa a ser superado pelos paranaenses no saldo de gols, que atualmente é de menos cinco para os dois.

Dependendo do placar, até o Coritiba pode ultrapassar o time de Mano Menezes, mas neste caso a equipe de Sampaoli precisaria aplicar uma goleada por pelo menos quatro gols de diferença.

Como essa briga na parte de baixo da tabela não interessa ao Atlético, a tarefa no Pituaçu é mesmo buscar os três pontos, pois o caminho mais curto para o título da Série A na era dos pontos corridos é um grande desempenho diante dos clubes da parte de baixo da tabela de classificação, como é o caso do Bahia.