O Campeonato Mineiro de 1997 estava longe das prioridades do Cruzeiro na temporada, que tinha como grande objetivo o título da Copa Libertadores, que acabou sendo conquistada de forma até surpreendente pelo início cruzeirense na competição.

A intenção do presidente Zezé Perrella era diminuir o número de datas do Estadual (o Cruzeiro jogou 28 vezes), mas foi voto vencido no Conselho Técnico.

Cruzeiro Villa 1997

O Cruzeiro chegou a usar até o Expressinho no Campeonato Mineiro de 1997, mas na decisão, contra o Villa Nova, colocou em campo o time que foi campeão da Copa Libertadores na mesma temporada

Assim, na primeira fase, que teve 22 jogos, até mesmo em clássicos, o Cruzeiro disputou a maioria dos jogos com um time reserva ou até mesmo com o chamado Expressinho, que era dirigido por Wantuil Rodrigues.

O clube ficou na terceira colocação, mas acabou chegando já às semifinais como a equipe de melhor campanha, o que lhe garantia o direito de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.

Seu adversário nas semifinais, o América, tinha passado pela vice-líder Caldense. E caiu diante do Cruzeiro com derrota por 3 a 2 e vitória por 1 a 0.

Na decisão, diante do Villa Nova, que tinha eliminado o líder Atlético nas quartas, a história se repetiu, mas o time de Paulo Autuori viveu momentos tensos. Na ida da final, no Castor Cifuentes,  chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas Cleison diminuiu o placar aos 35  segundo tempo.

Assim, naquele 22 de junho, uma vitória por qualquer placar garantia o título. E ele veio com o gol de Marcelo Ramos, logo aos dez minutos de jogo.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 1
Dida: Vitor, Célio Lúcio, Wilson Gottardo e Nonato; Fabinho, Ricardinho, Cleison e Palhinha (Da Silva); Marcelo Ramos (Alex Mineiro) e Elivélton (Donizete Amorim). Técnico: Paulo Autuori

VILLA NOVA 0
Cláudio; Wilson, Eleomar, Cláduio Roberto e Wander; Jean, Alemão, Joca (Adão) e Guiba; Kao Baiano (Paulo César) e Milton. Técnico: Branbdãozinho

DATA: 22 de junho de 1997
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Segunda partida da decisão do Campeonato Mineiro de 1997
GOL: Marcelo Ramos, aos 10 minutos do primeiro tempo
ARBITRAGEM: Marco Antônio da Cunha, auxiliado por José Eugênio e Marco Antônio Martins
CARTÃO AMARELO: Ricardinho, Vitor e Wilson Gottardo (Cruzeiro); Jean e Wander (Villa Nova)
PÚBLICO: 74.857 pagantes
PRESENTES: 132.834
RENDA: R$ 664.087,50