O técnico Marcelo Oliveira parece não saber mais o que fazer para o time do Palmeiras demonstrar um bom futebol nesta temporada. Após o empate sem gols com o Santos, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, o treinador afirmou que não conseguiu fazer a equipe se entrosar.

"Precisamos entrosar uma engrenagem. O grupo é de boa qualidade, não tenho uma queixa em relação a comprometimento, mas não conseguimos encaixar um time. Isso às vezes é rápido e às vezes demora. Temos que ter marcação forte e consciência de jogo, de sair em velocidade às vezes e sair tocando com mais capricho. A base é o ambiente e o trabalho e enquanto tiver isso firme e os jogadores estiverem competindo como hoje (sábado) temos um horizonte para explorar", analisou o treinador.

O Palmeiras ficou marcado no ano passado por crescer em jogos decisivos e clássicos. Neste sábado não aconteceu. "Não vou dizer a palavra preocupado porque não posso passar preocupação aos atletas. A gente está entregue a essa causa de melhorar e esperávamos um pouco mais", comentou.

A dúvida é o quanto de tempo ainda Marcelo Oliveira terá no comando da equipe. Ao ser questionado sobre o assunto, ele admitiu que só a melhora dos resultados fará com que consiga fazer o time se entrosar e apresentar o futebol esperado. ‘Eu espero que sim (tenha tempo). O futebol depende do trabalho e sendo um bem feito, os jogadores entendem e a tendência é que a evolução venha mais rápido. Os resultados são importantes também e quando um time está totalmente entrosado, você entra querendo ser agressivo e envolvendo o adversário. A gente não atingiu esse patamar ainda".

O fato é que o Palmeiras chegou à quinta partida consecutiva sem vitória. Foram quatro empates e uma derrota, que faz a desconfiança e pressão em cima do trabalho do treinador ficar ainda maior. Nos bastidores, a diretoria não fala em demissão do técnico, embora o pedido vindo de conselheiros e pessoas ligadas aos dirigentes é muito grande.