Revoltado e inconformado com a atuação da arbitragem na partida diante do Atlético, na noite desta quarta-feira (5), o presidente do Conselho de Administração do América, Marcus Salum, protestou contra a arbitragem, em especial à atuação do VAR, comandado por Igor Júnio Benevenuto de Oliveira.

“Mais uma vez, a arbitragem influencia e prejudica o América em uma decisão contra o Atlético. Depois dos erros de 2018, Igor Benevenuto no VAR. Repito a pergunta que fiz em 2018: ‘Vale a pena disputar um campeonato assim?’”, escreveu o dirigente, em sua conta no Twitter.

 

O motivo da bronca de Salum é, sobretudo, pelo lance da falta de Junior Alonso em cima de Ademir, com um minuto de jogo. O América pediu a expulsão do atleticano, porém, Felipe Fernandes de Lima optou pelo cartão amarelo. O lance foi revisado pelo VAR, e a decisão foi mantida.

O técnico Lisca não gostou nada disso e, por conta das reclamações, acabou advertido com o amarelo.