Destaque na vitória por 3 a 0 sobre o Tupi com grandes jogadas, depois de substituir Rafinha, que saiu contundido ainda no primeiro tempo, Marquinhos Gabriel tem tudo para seguir como titular da equipe no seguimento do Campeonato Mineiro e até na Libertadores. 

Embora isso dependa, em parte, do tempo de recuperação de Rafinha, que sentiu um problema muscular na coxa direita em Juiz de Fora, o técnico Mano Menezes fez elogios ao jogador recém-chegado, após a partida deste sábado.

"A gente procurou resgatar um pouco dele mesmo. No início da carreira, ele era mais um jogador pelo lado esquerdo. Depois, passou para a direita, com o pé invertido. Mas ele dá profundidade à equipe pelo lado esquerdo e precisamos muito disso, tendo um centroavante como o Fred", afirmou o treinador. "Ficamos contentes com a evolução e podemos precisar muito dele, ainda mais se perdermos o Rafinha por uma ou duas semanas", acrescentou.

Fred também fez questão de elogiar Marquinhos. Em uma bela penetração pela esquerda, na segunda etapa, depois de aplicar uma "gaúcha" sobre o lateral Pablo, o jogador cruzou rasteiro para o atacante do Cruzeiro, que tocou de letra, na trave, por pouco não fazendo um gol de placa. "Ele é liso, tem drible e muita força. Toda bola que ele pega, passa pelos marcadores. Isso para mim é muito bom", disse.   

Outro jogador que fez diferença contra o Tupi foi Egídio, que marcou seu terceiro gol de falta com a camisa celeste. A bela cobrança, no ângulo do goleiro Vilar, já nos minutos finais da partida no Mário Helênio, foi resultado de muito esforço, segundo o atleta da "piscininha".

"Isso é fruto dos treinamentos. Eu e Rodriguinho temos treinado bastante e ontem (sexta-feira) mesmo tive um índice de acertos muito grande, na Toca, o que me fez ir confiante para a bola", afirmou Egídio. "O importante é que o gol coroou uma grande vitória, que nos deu uma boa condição na busca pelo título estadual", completou.