O Cruzeiro já vive clima de decisão. Nesta terça-feira (30), a Raposa enfrenta o River Plate, às 19h15, no Mineirão, no jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores.

Após o empate em 0 a 0 no primeiro confronto, em Buenos Aires, o time Estrelado precisa vencer a partida para garantir a classificação no tempo normal. Um novo empate sem gols leva a decisão para os pênaltis. A igualdade com gols favorece o River, pelo critério do gol fora de casa.

A principal crítica sofrida pela equipe comandada pelo técnico Mano Menezes no duelo na Argentina foi a falta de agressividade do time durante os 90 minutos. Na ocasião, o Cruzeiro não teve nenhuma finalização certa contra o gol dos Milionários.

Para a partida desta quarta, o meia-atacante Marquinhos Gabriel projeta a Raposa com uma postura diferente da que foi adotada no confronto de ida.

“Cada jogo tem sua característica. Lá (na Argentina), obviamente, a equipe deles vai propor mais o jogo, assim como aconteceu, um pouco mais agressivo, e a gente fez um bom jogo defensivamente. Precisávamos segurar o ímpeto deles, agora é nossa parte aqui. Fazer um jogo intenso, agressivo no ataque, para a gente conseguir essa classificação. Sabemos que sofremos um pouquinho lá, no primeiro tempo, mas no segundo tempo a gente encaixou melhor a marcação, saímos em alguns contra-ataques, mas aqui vamos trabalhar para adiantar a equipe e tentar fazer um gol”, completou o jogador.

Força do torcedor

Marquinhos Gabriel também destacou a importância do jogo para a sequência do time no ano, e citou o papel da torcida na busca pela vaga nas semifinais da competição.

“A gente sabe que os torcedores querem essa Libertadores. Precisamos estar juntos nesse momento, claro que não foi um resultado que nossa torcida e nem nós jogadores gostaríamos nesse jogo, que aconteceu o 2 a 0 em casa, mas são coisas que acontecem. Precisamos do torcedor ao nosso lado nesse jogo que é tão importante para a gente, que vai definir o resto da nossa temporada, então temos trabalhado muito para chegar nesse jogo, fazer um bom papel e, com a torcida, sabemos que somos mais fortes”, completou.