Como centroavante, a briga por posição é com Sasha. Na ponta, a disputa é maior: Vargas, Keno, Savarino e até Zaracho, considerando a possibilidade de atuar pela direita ou pela esquerda. Mas o intuito é um só: ajudar o Atlético a se manter na liderança do Brasileiro. É com este pensamento que Marrony, autor do gol da virada sobre o Corinthians, por 2 a 1, vem encarando esse momento no Galo. E manda um recado para Jorge Sampaoli: “Estou à disposição para jogar onde quiser e dar meu máximo”.

"Todo mundo quer ser titular e quer jogar. Futebol é momento. Eu estava bem no começo do ano, depois tive uma caída. Agora estou dando meu máximo, ajudando a equipe, fazendo de tudo para ser titular. Uma disputa difícil e saudável. Vargas e Sasha são muito bons jogadores, todo mundo está vendo a importância deles no elenco. Torço para eles, e eles por mim. Todo mundo junto no mesmo barco", afirmou o camisa 38.

Diante do Corinthians, no sábado (14), aliás, o avante atuou em duas posições diferentes. "Ele (Sampaoli) me colocou na ponta esquerda, pedindo para o Vargas fazer o falso 9. Com o passar do tempo, me pediu para ir para a 9, e tive a felicidade de fazer o gol. Mais uma vez consegui ajudar a equipe, provar que não jogo só de 9, mas também de ponta. Onde ele quiser me colocar vou estar muito bem para ajudar", destacou.

De qualquer forma, sendo titular ou como suplente, Marrony promete um segundo turno de Brasileiro bem diferente do primeiro, individualmente falando.

"Nesses dois últimos jogos (contra Flamengo e Corinthians) eu fui com o pensamento muito positivo em ajudar a equipe. Estou correndo e dando meu máximo. Um gás novo que a gente tem que ter no segundo tempo. Fiz um gol muito importante, e conseguimos um resultado muito bom”, disse.

Atlético

Marrony anotou quatro gols em 18 partidas pelo Galo neste Brasileirão

Cobrado por Sampaoli em algumas ocasiões na temporada, o atacante do Galo diz que vem assimilando as instruções do treinador a fim de dar conta do recado.

"A comissão do Sampaoli e o Sampaoli têm me ajudado bastante e me dado muita força, dizendo o que tenho que aperfeiçoar a cada dia. Estou fazendo isso. E me sinto muito feliz pelo momento que estou passando. Quero ser titular, mas entendo a cabeça do professor. Precisamos estar bem, e quando tiver oportunidade estar com a cabeça boa para aproveitar", afirmou ele, autor de quatro gols em 18 partidas disputadas nesta Série A.