O brasileiro Felipe Massa exibiu emoção após conquistar o seu segundo pódio na temporada 2015 da Fórmula 1 e destacou as dificuldades que teve para sustentar a terceira posição, declarando que está "ficando velho" para viver disputas tão intensas como as que teve com o finlandês Valtteri Bottas nas voltas finais do GP da Itália.

"Eu até disse para a equipe que estou ficando velho. Nas três últimas voltas da corrida, lutei com o meu companheiro de equipe. Foi muito difícil, mas consegui estar aqui", afirmou Massa, de 34 anos, que largou do quinto lugar e saltou para a terceira colocação logo na largada, ganhando as posições do finlandês Kimi Raikkonen e do alemão Nico Rosberg.

"O início foi OK. Não foi realmente fantástico, mas foi realmente bom ultrapassar carros e conseguir estar em boa posição em comparação com os caras atrás, então fiquei feliz por isso. Depois segui o ritmo, tentando abrir vantagem para Valtteri. Eu fui para o pit stop um pouco mais cedo e ele permaneceu na pista por algumas voltas, o que ajuda muito os pneus para o final da corrida", completou.

Massa avaliou que ter realizado o pit stop antes de Bottas acabou lhe causando dificuldades no final da prova, quando precisou se defender dos ataques do seu companheiro de equipe. "No final eu comecei a perder desempenho nos pneus traseiros e ele foi me alcançando com pneus melhores. Assim, nas últimos três voltas, foi muito difícil. Ele foi me pegando muito, ele era mais rápido do que eu. O único problema era a tração: ele tinha uma melhor tração", afirmou.

O brasileiro revelou carinho especial pelo GP da Itália, até por ter sido piloto da Ferrari por muitos anos. "É realmente, sem dúvida, o melhor pódio", comentou, criticando a possibilidade da tradicional prova no circuito de Monza deixar o calendário da Fórmula 1.

"Eu não acho que eles podem tirá-la. A história da Fórmula 1 está aqui, a Fórmula 1 cresceu muito graças a estas corridas", afirmou. "Isso faz parte do nosso sangue e não podemos perder estas corridas", concluiu o piloto brasileiro.

Com o resultado do GP da Itália, Massa assumiu a quarta posição no Mundial de Pilotos com 97 pontos.