O diretor de futebol do Atlético, Alexandre Mattos, confirmou, nesta terça-feira (15), que os salários no Atlético estão atrasados e que o clube está próximo de regularizar esses pagamentos.  O dirigente também afirmou que o Galo atravessa uma situação financeira delicadíssima e vem contando com o apoio de investidores para pagar as contas. 

Em entrevista à rádio Itatiaia, Mattos confirmou o débito  em relação aos vencimentos, destacando as dificuldades econômicas que a instituição vem atravessando neste período com queda de arrecadação em função da pandemia de coronavírus.

 "O Atlético vive uma situação financeira delicadíssima, isso não é segredo para ninguém. Com a pandemia, isso “otimizou” e ficou mais difícil ainda. O Sampaoli veio para cá, o que também não é segredo, com algumas situações definidas de salário em dia, de possibilidade de montar elenco forte para tentar títulos. Isso tudo nós estamos conseguindo fazer com um esforço hercúleo. O Atlético tem uma proximidade desses vencimentos em dia", afirmou Alexandre Mattos.

O diretor de futebol do alvinegro também revelou que tradicionais parceiros do clube vêm ajudando diretamente nas despesas mensais do departamento de futebol. 

"O nosso presidente também luta diariamente para tentar colocar a casa em ordem. Os nossos investidores, Rafael Menin e Rubens Menin, aos quais a gente é extremamente agradecido, estão nos ajudando não só em aquisições, mas no dia a dia do Atlético, não só no pagamento de salários, mas também em pagamento de voo fretado, aquisição de algumas coisas".

Sampaoli

De acordo com o jornalista Heverton Guimarães, Sampaoli  reivindicou a regularização desses débitos junto aos jogadores, ameaçando, inclusive, deixar o clube caso o problema persista.

Sobre essa questão com o treinador argentino, Alexandre Mattos confirmou que o pagamento em dia foi uma das exigências de Sampaoli para acertar com o Galo, mas disse que situação está contornada, garantindo a permanência do técnico no clube.

"O Sampaoli tem contrato, vai cumprir o contrato. Vamos tentar ser campeões. Lá no futuro, a gente precisa alinhar algumas coisas em conjunto e, aí sim, definir as situações. Qualquer profissional tem o direito de sair ou de ficar onde está. Ele tem contrato exatamente por isso. Não é o caso imediato. O Sampaoli, na verdade, a preocupação dele é trazer jogadores, fazer um time forte e ganhar o jogo de sábado, que é muito importante para o nosso objetivo futuro, que é tentar buscar esse título, que é o que queremos conquistar para o nosso torcedor", completou o dirigente.

Jorge Sampaoli Atlético treinador