rubens menin, atletico, galo, mrv

O Atlético tem um "salvador" na visão do diretor de futebol Alexandre Mattos. Para o dirigente se o Alvinegro não tivesse fortes parceiros viabilizando grandes contratações a realidade financeira do Galo seria "catastrófica".

"Hoje, a gente conta com um parceiro muito forte, todo mundo sabe. A pessoa física do Rubens Menin (foto) e do Rafael Menin. O Ricardo (Guimarães, dono do banco BMG) também ajuda. Sem eles, no momento, o Atlético teria uma dificuldade catastrófica de continuar a sua vida financeira no dia a dia”, disse Alexandre Mattos em entrevista ao programa Mesa Redonda, na Rádio Itatiaia.

A familia Menin, dona da construtora MRV, injetou no futebol atleticano volume milionário de dinheiro, algo que se aproxima de R$ 100 milhões. A intenção de Rubens Menin, principalmente, é transformar o Atlético em uma grande potência do futebol nacional. 

Além de auxílio importante com a doação do terreno onde está sendo construída a Arena MRV, estádio alvinegro com previsão de inauguração em 2022, o megaempresário investiu nas contratações dos zagueiros Bueno e Júnior Alonso, os volantes Léo Sena e Alan Franco, do jovem atacante Marrony, e na compra de Nathan junto ao Chelsea-ING.

Mattos disse ainda na entrevista que o Atlético inicia um trabalho a longo prazo e que outros projetos (outros clubes) estão à frente do desenvolvido desde o começo do ano pelo Galo.