cruzeiro, patrocinense, campeonato mineiro

 

A confirmação de Marcelo Moreno como reforço para o ataque do Cruzeiro é um alento, principalmente para reforçar um setor do campo em que algumas peças têm deixado a desejar na Raposa. E, justamente, também, pela falta de poderio ofensivo, o time celeste teve muita dificuldade na noite deste domingo (16), pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, quando apenas empatou com o Patrocinense, em 1 a 1, no estádio Pedro Alves do Nascimento. Foi por muito pouco que a casa azul não caiu no interior de Minas Gerais.

O resultado impediu a equipe do técnico Adilson Batista de conquistar os três pontos e, assim, assumir a liderança do Estadual aproveitando-se também do tropeço do maior rival, Atlético, que perdeu no Mineirão por 2 a 1 para a Caldense.

O empate faz com que o Cruzeiro perdesse duas posições na tabela de classificação, ficando em quinto lugar, atrás de Caldense, Tombense, Atlético e América. 

A próxima partida do elenco cruzeirense está marcada para esta quinta-feira (20), contra o Tombense, em jogo adiado da segunda rodada do Mineiro por causa das fortes chuvas em Minas Gerais. 

O jogo

Contra o Patrocinense o time azul repetiu os mesmos erros apresentados contra o São Raimundo/RR no jogo do meio de semana na Copa do Brasil, com o agravante de ter piorado o desempenho do setor de criação, que pouco conseguiu municiar os atacantes. 

A equipe azul não tinha forças para superar a marcação do Patrocinense, que explorava os contra-ataques e assustava mais do que o Cruzeiro. No último lance do primeiro tempo o golpe que quase derrubou a Raposa.

Aos 46 minutos da primeira etapa, Giba apareceu na linha de fundo, cruzou na medida para Paulo Renê, que se antecipou ao zagueiro Léo e balançou as redes de Fábio: 1 a 0. Resultado que seria trágico e terrível, proporcionando quebras de importantes tabus. Dentre esses o de que a Patrocinense venceria o Cruzeiro pela primeira vez. Fato que o garoto Maurício impediu que acontecesse. 

Foi pelos pés desse jovem meio-campista, que já tem três gols e três assistências em 2020, que o time de Adilson Batista não saiu derrotado. 

Aos 49 minutos do segundo tempo, no apagar das luzes, o Cruzeiro chegou ao empate e evitou um vexame. Welinton foi até a linha de fundo, cruzou para o atacante Vinícius Popó. Ele escorou de cabeça para a chegada de Maurício, que empurrou a bola para o fundo do gol do time grená: 1 a 1.

Apesar de salvar o Cruzeiro, o empate impediu o time de chegar à liderança do Campeonato Mineiro já na sexta rodada.

"O gol foi uma grande batalha. Estávamos desde o início tentando. Temos muito a melhorar. Fico feliz com o gol que salvou a equipe da primeira derrota, mas precisamos melhorar bastante os nossos erros", analisou o meia Maurício. 

PATROCINENSE 1 X 1 CRUZEIRO
Motivo: 6ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio
Arbitragem: Paulo Cezar Zanovelli da Silva, auxiliado por Magno Arantes Lira e Leonardo Henrique Pereira
Cartões amarelos: Alemão, Thiago Passos e David (Patrocinense); Léo, Welinton e Adriano (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Júlio Pacato (Patrocinense)
Gols: Paulo Renê (Patrocinense) aos 46 minutos do primeiro tempo e Maurício (Cruzeiro) aos 49 minutos do segundo tempo

PATROCINENSE
Thiago Passos, Marcelo, Felipe Gregory, Alisson e Pedro Rosa; Léo Costa, Rodney, Alemão (David) e Diego Luis (Jayme); Giba e Paulo Renê (Júlio Pacato)
Técnico: Thiago Oliveira

CRUZEIRO
Fábio; Valdir, Cacá, Leo e João Lucas; Jadsom (Popó), Pedro Bicalho, Maurício e Everton Felipe; Alexandre Jesus (Marco Antônio) e Roberson (Welinton)
Técnico: Adilson Batista