maurício, cruzeiro

A estreia do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro está marcada para este sábado, às 19h, no Mineirão, contra o Botafogo-SP. A primeira batalha da Raposa, que busca retornar à Primeira Divisão no ano que vem, contará com a mescla de jogadores experientes e de jovens talentos. 

Uma dessas promessas que o torcedor "bota muita fé" é o meia Maurício, de apenas 20 anos. Considerado uma das joias do clube o meio-campista projeta o duelo com o Botafogo paulista.

“A gente está totalmente focado, totalmente confiante para começar o campeonato, ter um bom desempenho já contra o Botafogo-SP e fazer uma boa temporada, que o nosso maior objetivo é subir. Estou bem confiante também com o nosso time, com o que o professor (Enderson Moreira) vem falando e nos dando as dicas para o jogo e acho que a gente vai conseguir se sair bem, se Deus quiser”, afirma.

Polivalente, mas acostumado a jogar pelo meio e mais à direita do centro do campo, o jogador tem com Enderson Moreira uma função diferente. “Eu sempre joguei em mais de uma posição, mas na esquerda eu nunca tinha jogado, com o pé aberto. Vem sendo uma surpresa para mim, mas acho que eu estou conseguindo ir bem. Acho que isso tudo é para um jogador melhor, um jogador ser versátil ajuda muito no elenco. É importante jogar em mais de uma ou duas posições”, analisou.

Tendo sua primeira experiência de trabalho com Enderson Moreira, Maurício avaliou o trabalho do treinador, que tem três jogos e três vitórias no comando da Raposa, até aqui. 

“É um estilo de jogo que eu gosto bastante também. Quando eu fui convocado para a seleção, é um estilo bem parecido, de bastante ofensividade, pressão, de ser bastante agudo. É um estilo que eu me identifico e no último jogo agora foi bem notório que todos nós fizemos o que o professor pediu e deu resultado. A gente foi em busca do primeiro, foi em busca do segundo, foi em busca do terceiro e mesmo assim a gente estava em busca do quarto gol. Esse é o espírito do nosso time e acho que tem tudo para dar certo”, afirmou, citando os 3 a 0 sobre a Patrocinense, no último sábado, no Mineirão.