A decisão de vender o mando do jogo deste domingo (8) da Vila Belmiro para o estádio Benedito Teixeira não afetou o desempenho do Santos em campo. Mesmo sem contar com Robinho, a equipe bateu o Red Bull Brasil por 2 a 1, em São José do Rio Preto, e continua na liderança do Grupo D do Campeonato Paulista, com seis pontos.

Além da ausência de Robinho, substituído como capitão por Renato, o Santos foi a campo com outras alterações. No gol, Vanderlei fez sua estreia, assim como o zagueiro Werley, ao lado de David Braz na defesa. Na frente, Ricardo Oliveira jogou no lugar de Robinho, dando um centroavante de referência ao ataque.

O destaque, contudo, ficou por conta de Geuvânio. Autor do primeiro gol santista, ele ainda teve pelo menos outras três grandes chances e deu assistência para os demais lances. Do lado do Red Bull Brasil, Edmílson se sobressaiu.

A vitória santista, contudo, não foi completa uma vez que Cicinho foi expulso nos minutos finais e não estará no clássico contra o São Paulo, nesta quarta-feira, às 22 horas, na Vila Belmiro. No mesmo dia, às 19h30, o Red Bull Brasil pegará o Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. O time de Campinas, por sinal, permanece com quatro pontos e em terceiro no Grupo A.

O JOGO - A partida começou animada e com domínio do Santos. Logo aos três minutos, Geuvânio conseguiu abrir espaço na área adversária para chutar. A bola desviou no zagueiro Fabiano Eller e foi direto para as redes. Aos seis, a equipe da Baixada Santista quase ampliou com Thiago Ribeiro e Chiquinho, mas o lateral-esquerdo foi travado por falta.

Na frente no marcador, o Santos passou a pressionar a saída do Red Bull Brasil e a aproveitar as roubadas de bola. Aos 21 minutos, Lucas Lima desarmou logo na entrada da área e mandou forte pelo lado direito, para susto de Juninho. Geuvânio ainda quase marcou o segundo para o Santos aos 32. Do meio de campo, o jogador recebeu a bola e chutou pelo alto.

Enquanto o Santos administrava o jogo, o Red Bull Brasil ia, aos poucos, crescendo, sendo recompensado no finalzinho do primeiro tempo. Aos 44 minutos, Edmílson recebeu de Jonas e cabeceou com precisão para o gol de Vanderlei. O empate, contudo, durou apenas alguns segundos e ainda na etapa inicial o Santos voltou a ficar na frente. Isso porque Thiago Ribeiro foi derrubado por Juninho na área e o árbitro, além de dar cartão amarelo ao goleiro do Red Bull Brasil, deu o pênalti ao Santos. Ricardo Oliveira converteu e deu números finais ao primeiro tempo.

Na volta dos vestiários, o Santos procurou segurar as rédeas do jogo, de modo a evitar o susto do primeiro tempo. Novamente, a equipe marcava a saída de bola e tocava muito no meio de campo. Enquanto isso, Geuvânio se destacava. Aos 13 minutos, recebeu de Lucas Lima e chutou forte ao gol, em um dos primeiros lances de perigo da etapa final.

Elano, que entrou apenas no segundo tempo, teve uma atuação apagada. Atacou de fato apenas nos cinco minutos finais. Aos 40 minutos, recebeu de Lucas Lima, mas desperdiçou o chute em cima de Juninho. Um minuto depois, mesma jogada com a bola indo, no entanto, para fora.

Antes de acabar o jogo, o Santos ainda viu Cicinho ser expulso. Ele recebeu o segundo cartão amarelo em campo por demorar a bater a lateral e não disputará o clássico de quarta-feira contra o São Paulo. Por reclamação, o técnico Enderson Moreira também teve de deixar o campo e não viu o apito final, que confirmou a vitória do Santos por 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 x 1 RED BULL BRASIL

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz (Cicinho), David Braz, Werley, e Chiquinho; Alison, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Ricardo Oliveira (Lucas Crispim) e Thiago Ribeiro (Elano). Técnico: Enderson Moreira.

RED BULL BRASIL - Juninho; Jonas (Everton Silva), Anderson Marques, Fabiano Eller e Romário; Andrade (Gustavo Scarpa), Jocinei e Lulinha; Raul, Wilson Júnior (Rychely) e Edmílson. Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Geuvânio, aos 3, Edmílson, aos 44, e Ricardo Oliveira (pênalti), aos 47 minutos do primeiro tempo.
CARTÕES AMARELOS - Wilson Júnior, Juninho, Jonas e Everton Silva (Red Bull Brasil).
CARTÃO VERMELHO - Cicinho (Santos).
ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.
PÚBLICO - 8.158 pagantes.
RENDA - R$ 289.635,00.
LOCAL - Estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto (SP).