À medida que as metas são alcançadas, o Cruzeiro não perde tempo e já começa a traçar outras, ainda mais ambiciosas, na Copa Libertadores. Depois do empate sem gols na estreia na competição contra o Universitario Sucre, na Bolívia, o time se prepara para o embate contra o Huracán-ARG, terça-feira (3), às 22h, no Mineirão, de olho não apenas na primeira vitória, como também no primeiro lugar geral da fase classificatória.

O feito de ser o melhor entre os 32 concorrentes garantiria ao time as vantagens de pegar o pior segundo colocado nas oitavas de final e de decidir todos os mata-matas no Mineirão.

Atento a isso, Marcelo Oliveira não perde tempo e corre contra o tempo para deixar o Cruzeiro, ainda em formação, pronto para o desafio desta terça.

Assim que foram sorteadas as chaves, o treinador soube que o objetivo poderia ser traçado. Isso porque os principais adversários do grupo são conhecidos pela pouca tradição.

“Um dos nossos objetivos é alcançar o primeiro lugar geral, para termos vantagem na reta final. Não é fácil, tem que estar sempre com este objetivo em mente, trabalhar para concretizar isto daí”, disse o treinador.

Marcelo comandou nesse domingo uma atividade técnica e cobrou muito dos atletas. Mas, pelos elogios que fez, gostou do que viu. O volante Willians saiu do treino mais cedo, por um tostão na coxa esquerda.

“Não foi nada. Foi um tostão, mas não preocupa para o jogo”, disse o próprio.

Um dos remanescentes do grupo que disputou a Libertadores no ano passado, o atacante Willian crê em um time mais competitivo em 2015.

“Teve uma mudança. Notamos que a competitividade está grande e já pôde ser notada no jogo contra o Universitario. Não foi um jogo fácil, mas a entrega foi muito grande. Vamos dar o melhor para ajudar o Cruzeiro”, destacou ele.