Na teoria, as 12 equipes que disputam a Superliga Feminina entram em quadra hoje para a última rodada do turno da fase classificatória. Uma, no entanto, ainda voltará a jogar antes de dar início à participação no returno, e com um objetivo e tanto no horizonte. Se as meninas do Minas Tênis encaram o Curitiba Vôlei às 21h na Arena da Rua da Bahia, ainda terão pela frente terça-feira o Barueri, fora de casa, em partida adiada devido à participação do Mundial Interclubes. Se levarem a melhor nos dois confrontos, não só mantêm a condição de únicas invictas na competição como tomam a liderança do Praia Clube, que também joga hoje – encara o Sesi-RJ de Bernardinho, no Rio, numa repetição da última final – a combinação de resultados pode provocar a inversão de posições antes mesmo da partida que falta.

Pelo lado do Minas, invencibilidade e liderança não são obsessões, mas sim encarados como consequência de um trabalho até agora impecável da equipe comandada pelo italiano Stefano Lavarini. E todo o cuidado é pouco diante das paranaenses, que fazem sua primeira temporada na elite depois de se classificarem na Superliga B. A equipe liderada em quadra pela experiente central Valeskinha deu trabalho ao Praia em Uberlândia, chegando a abrir 2 a 0 e vendendo caro a derrota no tie-break.

SUPERLIGA

Digite aqui a legenda