Não foi como o público esperava. Sem bola rolando e com muitas autoridades, o Novo Mineirão foi entregue ao público na tarde desta sexta-feira (21), com uma cerimônia que contou com discursos de políticos e convidados em uma festa que acabará com o show da banda Jota Quest, no início da noite. Depois de dois anos e meio de obras, para uma ampla reforma, o estádio está pronto para ser o palco de Belo Horizonte na Copa das Confederações de 2013, na qual receberá três jogos, e na Copa do Mundo de 2014, quando será sede de seis partidas.

Dos 12 estádios brasileiros que estão sendo construídos ou reformados para receber a Copa de 2014, o Mineirão é o segundo a ser entregue - no último domingo, o Castelão, em Fortaleza, teve a honra de ser o primeiro. Os demais devem ser entregues ao longo do ano que vem, sendo que quatro deles ainda no primeiro semestre, por serem sede da Copa das Confederações em junho (Rio, Brasília, Salvador e Recife).

Assim como aconteceu no último domingo no Castelão, a presidente Dilma Rousseff foi a principal atração dar einauguração do maior palco do futebol das alterosas. Junto com uma comitiva de políticos e autoridades, ela visitou o estádio, cuja reforma consumiu R$ 665,8 milhões, ficando com capacidade para 62.160 torcedores. 

A cerimônia começou com uma mensagem gravada em vídeo pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, que parabenizou os envolvidos na entrega da obra. Na sequência, começaram os discursos das autoridades. O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, disse ser um "momento histórico, talvez mais importante do que a própria inauguração do estádio (em 1965)". O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, optou por exaltar o futebol brasileiro.

Em seu discurso, o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, ressaltou o fato de o Mineirão estar sendo entregue "no prazo contratual e nos valores previstos da licitação". Para completar a cerimônia, a presidente Dilma Rousseff chegou a dar o simbólico primeiro chute em uma bola no novo estádio antes de fazer seu pronunciamento. Empolgada, ela citou um cântico que tinha sido cantado pelo coral da festa: "O Mineirão voltou".

Dilma começou sua fala parabenizado os trabalhadores que fizeram a reforma do estádio. "Gostaria de cumprimentar todos aqueles que trabalharam para que esse projeto, que encanta nossos olhos, fosse concluído. Parabéns a todos os trabalhadores que ajudaram a transformar esse maravilhoso estádio e a todos os mineiros", afirmou a presidente, que chegou a lembrar da época de sua juventude, quando frequentava o Mineirão.

O torcedor mineiro apenas lamenta que apesar de ter um dos estádios mais modernos do país, só poderá vê-lo efetivamente em um grande evento no dia no dia 3 de fevereiro, quando Cruzeiro e Atlético disputam o maior clássico do futebol das alterosas , pela rodada de abertura do Campeonato Mineiro. 

(*) Com Agência Estado

 

Confira o especial do Hoje em Dia sobre o Mineirão