A maior rivalidade do continente tem o Mineirão como um dos seus principais palcos. Seja na disputa entre clubes ou envolvendo as duas seleções, o Gigante da Pampulha, desde o início da sua história, carrega como uma das suas marcas confrontos memoráveis entre brasileiros e argentinos, como o da noite desta terça-feira (2), quando os dois países se enfrentam por uma vaga na decisão da Copa América de 2019, no próximo domingo (7), às 17h, no Maracanã.

Essa história começa com a inauguração do estádio, que foi com o jogo entre a Seleção Mineira e o River Plate, um dos clubes mais tradicionais da Argentina. E segue com mais 62 partidas entre brasileiros e argentinos no estádio.

São cinco jogos entre as duas seleções, com quatro vitórias do Brasil e um empate, e partidas por todas as competições que já foram ou são promovidas pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Entre os clubes, impressiona a quantidade de jogos disputados pelo Cruzeiro, principalmente no final da década de 1980 e nos anos 1990, quando o clube jogava a Supercopa dos Campeões da Libertadores. 

São 42 partidas da Raposa contra argentinos no Gigante da Pampulha, contra 13 do rival Atlético que na fase mais internacional da sua história optou por mandar vários confrontos contra clubes do país vizinho no Estádio Independência.

Confira, a seguir, números e curiosidades da maior rivalidade futebolística do continente no Gigante da Pampulha, que viverá mais um capítulo inesquecível dessa história nesta terça-feira.

Colaborou Hugo Lobão

Semifinal Copa América

Clique para ampliar ou salvar

Semifinal Copa América

Clique para ampliar ou salvar