Lutador de MMA, o mineiro Vitor Petrino começou da melhor maneira possível sua trajetória no esporte profissional. Líder do ranking nacional amador na modalidade, Vitor teve seu primeiro duelo entre os profissionais no dia 3 de maio, no evento Max Fight, e venceu o campeão latino-americano de kickboxing Rodolfo “trator” Bellato com um nocaute aos 25 segundos de combate.

Natural de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, o lutador já vislumbra seu próximo desafio, que provavelmente ocorrerá também no evento Max Fight, dessa vez na capital paranaense.

“Como eu nocauteei e não tomei nenhum soco, só dei um soco e ganhei a luta, eu estou inteiro. Está para fechar no dia 23 de junho, novamente no max fight, lá em Curitiba. Está para fechar ainda, não fechou, mas tem 99% de chance, depende do meu adversário.”

Com o grande sonho de chegar até o UFC, principal evento do esporte, Vitor optou por deixar sua cidade natal e ir treinar em Curitiba, na academia do ex-lutador Cristiano Marcello. Lá, a rotina é pesada, com três sessões de treinamentos por dia.

Lutador da categoria meio-pesado, que contempla atletas que pesam entre 84 e 93 kg, o mineiro é especialista no Sanda, o boxe chinês. Vitor se considera um “Striker”, que prioriza a troca de golpes em pé.

Apesar do sucesso como amador e do ótimo início entre os profissionais, Vitor ainda busca viver exclusivamente da luta. Atualmente, o lutador de apenas 21 anos ainda precisa buscar outras alternativas para complementar sua renda.

Confira abaixo a luta de estreia de Vitor Petrino no Max Fight**

 

*Hugo Lobão sob supervisão de Alexandre Simões

**Reprodução canal Sportv