Se de um lado o técnico Lisca tenta usar a expressão de que o “Atlético é o favorito” como uma forma de incentivar os jogadores do América no clássico deste sábado (22), às 16h30, na partida de volta da final do Mineiro, do outro, o zagueiro Igor Rabello salienta o apoio da Massa como um dos combustíveis do Galo para o confronto que vale o título do Estadual.

"Não só o mosaico (que torcedores prometem para o duelo), que é bonito e faz diferença. A torcida do Galo sempre nos motivou quando estava presente, e agora na rede social também ajuda muito. Estamos sentindo a força da torcida nas redes sociais, com o apoio de uma forma diferente, mas com certeza motiva bastante a gente", disse o beque alvinegro.

Com relação à “tática” motivacional de Lisca: “O Lisca é uma figura, um cara que admiro muito, que vai motivar mesmo os atletas dele. Mas essa situação de fora não tem nada a ver com a gente. Estamos aqui humildes e motivados. Vai ser um grande duelo amanhã, e espero que a gente saia com a vitória e seja campeão”.

Tabu

O Atlético defende uma escrita de cinco anos sem perder para o Coelho. A última derrota se deu em 1° de maio de 2016, por 2 a 1, no Independência, pela ida da decisão do Mineiro daquele ano. De lá para cá, já são 15 partidas sem um revés sequer para o oponente. Um longo tabu que, para Rabello, não vai influenciar em nada no próximo clássico.

“Não dá para ficar vivendo de passado. O América tem muita qualidade e um treinador muito bom que é o Lisca. Estamos nos preparando para entender mais o jogo. Dificultaram o primeiro duelo para a gente, porque são uma equipe de qualidade. A gente vai conseguir inverter isso aí e ser campeão”, comentou.

Um empate é o suficiente para o Atlético levantar a taça neste sábado; ao América, só a vitória, por qualquer placar, interessa.

Leia Mais:
Desejo antigo, intimidade com Lisca e bom negócio: a chegada do lateral Alan Ruschel ao América
Nacho é o jogador mais caro do elenco do Atlético para o Cartola FC 2021
Novidade contra o Cerro, Gabriel se credencia a vaga no time após convocação de Junior Alonso