Os dois primeiros “reforços” da era Mozart no Cruzeiro serão caseiros. Sem espaço com o então técnico Felipe Conceição, o atacante Marcelo Moreno e o meia Marcinho vão ser utilizados pelo novo comandante da Raposa.

Em sua primeira entrevista coletiva como técnico do Cruzeiro, Mozart fez muitos elogios ao centroavante, afirmando que vê muita utilidade no jogador para a sequência da Série B.

“Eu conto muito com o Marcelo Moreno. Especificamente é um jogador que me agrada muito. Tem todas as características daquilo que eu acredito em futebol. Gosto de jogar com um centroavante de área. Porém, ele é um centroavante de área que tem mobilidade, tem presença de área, finalizador, por onde passou sempre foi artilheiro. Infelizmente não está conosco neste momento, porque está na seleção boliviana. Torço por ele, para que faça uma boa campanha (na Copa América). Mas a boa campanha dele atrasa o retorno dele para nós, então, ficamos numa sinuca de bico. Mas, brincadeiras à parte, eu conto muito com ele. Ele tem a característica do centroavante que eu entendo para o meu modelo (de jogo)”, completou.

Ídolo da torcida celeste, Moreno não conseguiu engrenar uma boa sequência de jogos desde que retornou ao clube no início de 2020. Na temporada atual, o boliviano disputou apenas cinco jogos pelos azuis e marcou um gol.

Entretanto, se estava sem prestígio na Toca da Raposa II, na seleção boliviana o cenário é o oposto. Principal jogador da equipe, é o artilheiro das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, com seis gols.

A Copa América, citada pelo treinador, vai ser disputada entre os dias 13 de junho e 10 de julho. A primeira fase será encerrada dia 28 de junho.

Marcinho

Outro jogador que não estava contando com muito apreço junto ao antigo técnico é o meia Marcinho.

Contratado no início da temporada, após uma boa Série B pelo Sampaio Corrêa, o jogador iniciou o Campeonato Mineiro como titular, mas não correspondeu.

As atuações discretas o fizeram perder espaço no elenco, e ficar perto de um acerto com o CSA. 

Entretanto, a chegada do diretor de futebol Rodrigo Pastana, que trabalha no próprio CSA, e negociava a ida do meio-campista para Maceió, mudou os planos.

Agora, com a contratação de Mozart, Marcinho ganhou um novo trunfo para tentar se firmar com a camisa celeste. Até o momento, são 12 jogos e um gol pela equipe estrelada. 

“Com relação ao Marcinho, é um jogador que nós já queríamos lá no CSA. Então, óbvio que eu conto com ele e vou tentar usá-lo da melhor maneira possível. Ele fez uma grande Série B no ano passado, tenho total confiança de que ele vai tentar produzir de novo”.

Com duas derrotas em dois jogos pela Série B, o Cruzeiro, na estreia de Mozart, vai buscar a reabilitação na competição neste sábado (12), diante do Goiás, às 21, no Mineirão.

Leia Mais:
Cruzeiro anuncia a contratação de ex-atacante do Palmeiras para o time sub-20
Dodô agradece à diretoria e à Massa pelo apoio, após passar por período nebuloso
Cruzeiro terá que pagar mais de R$ 18 milhões em 2021 para evitar rebaixamento e demais punições