O Cruzeiro está perto de concretizar duas negociações envolvendo zagueiros.

A primeira é em relação à venda do zagueiro Cacá para o futebol japonês. Em negociação há algumas semanas, sem revelar o nome do clube, a Raposa acerta os últimos detalhes para selar a saída do jovem defensor de 21 anos.   

Em entrevista ao portal Superesportes, veiculada nesta sexta-feira (12), o diretor de futebol do clube estrelado, André Mazzuco, indicou o desfecho próximo do negócio.

"Cacá é um menino que já vem sendo monitorado há muito tempo. Existem operações em andamento, tem uma situação em andamento, que a gente está tratando. É um ativo importante do clube. É uma situação que está caminhando para uma operação importante para nós também", disse o dirigente.

Ainda segundo Mazzuco, é possível, inclusive, que Cacá não se reapresente com o restante do elenco, na próxima segunda, na Toca da Raposa II.

Dono de 70% dos direitos econômicos do defensor, o Cruzeiro pretende negociá-lo em definitivo.

De acordo com o site Transkermarkt, especializado no mercado do futebol, o zagueiro tem um valor de mercado de 1,8 milhões de euros (R$11,7 milhões).

Reposição

Para suprir a iminente saída de Cacá, a Raposa encaminhou o acerto com o zagueiro Eduardo Brock, de 29 anos, que atualmente defende o Ceará.

Como o contrato com o Vozão se encerra no final da Série A, Brock chegaria ao clube celeste sem custos.

A informação sobre a possibilidade de acerto entre Cruzeiro e Eduardo foi divulgada inicialmente pelo portal Yahoo e confirmada pelo Hoje em Dia.

Revelado no Grêmio, o zagueiro passou ainda por Canoas, Novo Hamburgo, Juventude, Aimoré, Brasil de Pelotas, Paraná e Goiás.

Para compor o miolo de zaga do time estrelado, o técnico Felipe Conceição conta atualmente com Manoel, Ramon e Paulo, Léo, além do próprio Cacá.

Dedé, que tem vínculo ativo com o a Raposa, ajuizou uma ação na Justiça tentando a rescisão unilateral do contrato e está fora dos planos, no momento.

Já Léo, em recuperação de lesão no joelho desde o ano passado, tem futuro indefinido no clube.