Duas Libertadores, um Campeonato Brasileiro, um Campeonato Mexicano, quatro estaduais e, agora, uma Copa do Brasil.

Aos 32 anos, mais uma vez, a estrela de Rafael Sóbis brilhou - dessa vez, com a camisa do Cruzeiro.

Artilheiro da competição com cinco gols, ao lado de Lucas Barrios (Grêmio), e de Léo Gamalho, que defendeu o Goiás, e hoje atua pela Ponte Preta, Sóbis foi peça fundamental na campanha do pentacampeonato da Raposa. 

A grande exibição do atacante foi na partida contra o São Francisco (PA), pela segunda fase do torneio, em que marcou quatro gols, na goleada de 6 a 0, no Mineirão. (CONFIRA OS GOLS ABAIXO) O outro gol foi marcado na vitória por 3 a 0 sobre o Murici (AL), na fase seguinte da competição. 

Entretanto, o caminho até a taça reservou alguns obstáculos para o camisa 7.

Início

Quando anunciou a contratação de Sóbis, no dia 23 de junho de 2016, a Raposa vivia situação complicada na temporada.

Então comandada pelo português Paulo Bento, a equipe celeste ocupava as últimas colocações no Campeonato Brasileiro, e via no atacante a esperança para a recuperação na competição. 

E Sóbis correspondeu. Ao lado do argentino Ramón Ábila - que ja deixou o Cruzeiro, e sob o comando de Mano Menezes, que retornava ao clube, o atacante ajudou a equipe a se livrar de qualquer risco de rebaixamento, e ter terminar o ano sem sustos.

Pressão por títulos

Apesar do objetivo conquistado no ano anterior, 2017 apresentou um cenário diferente para o clube, e para Sóbis - a cobrança agora era por títulos.

Um primeiro semeste instável, marcado pela perda do título do Campeonato Mineiro para o Atlético, e a eliminação precoce na Copa Sul-Americana, colocaram todo elenco e a comissão técnica do Cruzeiro em xeque.

Com Sóbis não foi diferente. Com a pressão dos R$17 milhões investidos pelo clube na sua contratação, o jogador passou por momentos de oscilação na temporada. Apesar de demonstrar muita entrega em campo, o atacante chegou a ser cobrado por parte da torcida pela falta de gols.

Entretanto, após saída de Ábilla, e a impossibilidade de inscrever Sassá, coube a Sóbis comandar o ataque do Cruzeiro na caminhada na Copa do Brasil.

Rafael Sóbis artilheiro da Copa do Brasil

Sóbis recebeu o troféu de artilheiro da Copa do Brasil, ao lado de Barrios e Léo Gamalho  

Final feliz

Como acompanhamos na última quarta-feira (27), o final dessa história foi feliz para o atacante e para torcida do Cruzeiro.

Mesmo suspenso da finalíssima contra o Flamengo, o atacante conquistou o quinto título de expressão na carreira, e de quebra levou o trofeú de goleador máximo do torneio. 

O atacante atribuiu o sucesso do grupo a uma série de fatores, que, segundo ele, são essenciais para que os talentos individuais se sobressaiam. 

"É um pouquinho de tudo. Para você ter estrela, tem que ser boa pessoa, e o nosso grupo é feito de boas pessoas, de trabalhadores, de meninos humildes. Esse título coroa o trabalho que vem sendo feito desde o ano passado, junto com jogadores que chegaram e estão dando o suporte. O Thiago (Neves) que foi um cara que eu pedi muito que o Cruzeiro trouxesse, porque ele traz título e estamos aí felizes. Tem que trazer qualidade, mas boas pessoas também, porque é uma convivência diária", afirma.

Extracampo

Conhecido pela personalidade forte, de muitas vezes ir de encontro com o senso comum dos jogadores, Sóbis já revelou em outras oportunidades que existem situações que o fazem repensar sua continuidade no futebol.

Após mais uma conquista, destacou os aspectos que o desgradam no meio, mas faz questão de destacar que o gosto pelo esporte segue vivo.

"O que eu não gosto é do extracampo, de pessoas que nunca chutaram uma bola e falam demais. Aí as pessoas que escutam acreditam, porque nós não podemos sair desmentindo tudo que é divulgado. Hoje tem a internet, tudo muito rápido, tanta gente falando besteira e isso cansa. Mas a gente não cansa de trabalhar. Eu gosto do futebol, de treinar, de jogar. Eu não gosto é do entorno, o entorno é muito chato", revela.

Possivelmente com Sóbis no time titular, o Cruzeiro retoma as atenções para o Campeonato Brasileiro. Na quinta colocação com 40 pontos, a Raposa recebe o líder Corinthians, no domingo (1), às 16h, no Mineirão, pela 26ª rodada da competição.