Andy Murray precisou de apenas 58 minutos em quadra para confirmar favoritismo em sua estreia no Masters 1000 de Paris. Cabeça de chave número 2, o tenista britânico venceu o croata Borna Coric por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2, nesta quarta-feira, e assegurou vaga nas oitavas de final da competição realizada em quadras duras na capital francesa.

Atual terceiro colocado do ranking mundial, o britânico fez valer a sua maior categoria diante de um adversário de apenas 18 anos, que é considerado uma das principais promessas do circuito profissional. E para Murray o triunfo foi um troco no adversário, que surpreendeu ao também arrasar o escocês por 6/1 e 6/3 nas quartas de final do Torneio de Dubai deste ano.

Antes disso, o precoce Coric também já havia encarado Murray em um confronto da Copa Davis de 2013, quando caiu por 3 sets a 0, em solo croata, então no primeiro duelo entre os dois tenistas. E, ao desempatar o histórico de confrontos com o adversário de forma positiva, o britânico se credenciou para enfrentar na próxima fase em Paris o belga David Goffin, que em outro jogo do dia derrotou o sérvio Dusan Lajovic por duplo 6/2.

Para confirmar favoritismo diante do perigoso Coric, hoje o 46º colocado da ATP, Murray foi dominante no duelo desta quinta. Além de confirmar todos os seus saques sem oferecer nenhuma chance de quebra, ele aproveitou quatro de cinco break points para liquidar o confronto em sets diretos. Com quatro aces, o escocês ainda ganhou nada menos de 20 dos 22 pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço.

Outro tenista de destaque que confirmou favoritismo em outro jogo já encerrado nesta quarta-feira em Paris foi Kei Nishikori. Sexto cabeça de chave, o japonês sofreu um pouco, mas passou pelo francês Jeremy Chardy por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 6/7(6/8) e 6/1, e também foi às oitavas de final.

Após estrear na segunda rodada, o japonês terá como próximo rival outro jogador da casa: Richard Gasquet, décimo cabeça de chave, que nesta quarta eliminou o argentino Leonardo Mayer com parciais de 6/2 e 7/5.

Já o búlgaro Grigor Dimitrov foi às oitavas de final ao surpreender o croata Marin Cilic, 12º cabeça de chave, com parciais de 7/6 (7/3) e 7/6 (7/2). Assim, Dimitrov se credenciou para encarar na próxima fase o espanhol David Ferrer, oitavo pré-classificado.

Em outro duelo já encerrado nesta quarta, o norte-americano John Isner confirmou a condição de 13º cabeça de chave ao bater o britânico Aljaz Bedene por 6/3 e 7/6 (7/3). Com isso, agora o tenista dos EUA espera pela definição do vencedor do duelo entre o suíço Roger Federer e o italiano Andreas Seppi, também programado para esta quarta, para saber quem será seu próximo rival em Paris.