Não chegou, mas cobrou. Depois de toda polêmica envolvendo as tratativas entre Atlético e o meia Thiago Neves, que acabou sendo contratado pelo Sport-PE, um novo capítulo se desenha, mas no campo judicial.

Em função da desistência do clube mineiro, depois da forte rejeição da torcida, principalmente pelo passado de Neves com a camisa do Cruzeiro e as provocações bem ofensivas direcionadas ao Galo, o jogador de 35 enviou uma notificação extrajudicial à diretoria, cobrando R$ 20 milhões. A informação foi publicada pelo GE.

Ainda de acordo com Globoesporte.com, Thiago alega que existe um termo, acordado com o clube, que, segundo ele, "fixou o dever das partes iniciarem, de imediato, vínculo empregatício desportivo".  

“É preciso deixar claro que, em momento algum o Thiago se ofereceu ao Atlético. A procura veio das pessoas que administram e são responsáveis pelo futebol. Ninguém entra na casa de ninguém sem ser convidado. Nós fomos convidados para um projeto no Atlético e, infelizmente, quem administra o clube não teve peito para bancar a contratação mesmo depois de assinado", disse Leandro Lima, advogado do jogador ao repórter Frederico Ribeiro.

Apesar disso, a cúpula atleticana se mostra tranquila, baseada no fato de que não assinou documento algum com o meia ou seu estafe. Caso a notificação se torne, de fato, processo, o clube vê que não haveria provas documentais para tal cobrança. Neste caso, o feitiço até pode se virar contra o feiticeiro e Neves acabar tento que ressarcir o alvinegro.