Das 104 edições do Campeonato Mineiro já disputadas, 80 foram conquistadas por eles. São 44 títulos do Atlético e 37 do Cruzeiro, sendo que em 1956 ambos dividiram a taça. E essa conta vai mudar no início da noite de sábado, quando termina a decisão entre os rivais pelo caneco do Estadual de 2019.

Após a vitória por 2 a 1, domingo passado, no Mineirão, o Cruzeiro vai ao Independência, a partir das 16h30, precisando do empate para conquistar a competição pela 38ª vez. Maior campeão, o Atlético precisa fazer valer o mando de campo e vencer para levantar sua 45ª taça do Campeonato Mineiro.

Início

Apesar dos 13 anos de diferença na data de fundação, o Atlético disputou seis Estaduais sem a presença do Cruzeiro, que nasceu em 1921 como Palestra Itália, e venceu apenas um, justamente o primeiro, em 1915.

De 1916 a 1925, o América alcançou a maior sequência de títulos da história do Campeonato Mineiro, o decacampeonato, com palestrinos e atleticanos duelando de 1921 a 1925.

Em 1926, quando a série americana foi interrompida pelo Atlético, o Palestra Itália não participou do campeonato promovido pela Liga Mineira, mas por opção. O clube tinha se rebelado contra a entidade e jogou uma competição paralela, não reconhecida até hoje pela FMF, que contou ainda com a participação de outros clubes da capital, mas que já estão extintos, como Fluminense, da Lagoinha, Botafogo, da Floresta, Santa Cruz, do Santa Tereza, e Grêmio, do Prado.

Os dois também disputaram competições distintas em 1932, com o Atlético participando de uma Liga, que ele conquistou, e o Palestra Itália de outra, que foi vencida pelo Villa Nova e contou ainda com o América.

Sequência

A partir de 1933, quando o profissionalismo é implantado no futebol brasileiro, Atlético e Cruzeiro sempre disputaram o Campeonato Mineiro.

Apesar de o tri do Palestra, em 1928, 1929 e 1930, ter empatado a conta dos títulos estaduais em 3 a 3, a nova era chegou com a vantagem atleticana por 5 a 3.

No Profissionalismo (1933 a 1949) e na Era do Horto (1950 a 1964), o Atlético vive um momento muito superior ao maior rival, e o Mineirão chega com o Galo tendo o dobro de títulos estaduais em relação à Raposa: 22 a 11.

Reação

No Gigante da Pampulha, o Cruzeiro vence as cinco primeiras edições do Campeonato Mineiro e baixa a diferença para seis títulos. Com o tetra, em 1975, ela chega a ser de três taças apenas, mas a grande década de 1980 do Atlético faz o Galo abrir vantagem novamente, chegando a 34 a 23 em 1989 no número de taças.

Esta década começou com o placar de 40 a 34 para o Atlético. No sábado, os alvinegros buscam oito títulos de vantagem sobre o Cruzeiro, que se levar a melhor dentro do Independência estabelecerá a mesma diferença de 2010.

A briga pelas taças do Estadual é o maior capítulo da histórica rivalidade entre Atlético e Cruzeiro.

ArteCLIQUE PARA AMPLIAR