Principal torneio da categoria no país, o Campeonato Brasileiro Sub-20 terá importantes jogos para os mineiros nesta quarta-feira (11), pela 14ª rodada.

O Estádio das Alterosas, no Sesc Venda Nova, recebe o clássico entre América e Cruzeiro. Enquanto isso, o Atlético encara o líder Flamengo, na Gávea, no Rio de Janeiro. As duas partidas serão às 15h.

A seis rodadas do fim da primeira fase, os três clubes do estado ocupam a zona de classificação para as quartas de final do torneio, que reunirá as oito melhores equipes entre as 20 que participam da competição.

A partida desta quarta, contra o América, será o segundo clássico seguido do Cruzeiro. Na última rodada, a equipe celeste venceu o Atlético por 3 a 0, encerrando uma sequência de dez partidas sem derrotas do Galinho.

Histórico

Desde 2014, quando a competição passou a ser organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a única equipe mineira campeã foi o Cruzeiro, em 2017.

Anteriormente, ainda sob comando da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), a Raposa levantou o caneco em outras 3 oportunidades, em 2007, 2010 e 2012. O América se sagrou campeão em 2011 e o Galo ainda busca seu primeiro título.

Domínio local

Paralelamente à briga por posições na parte de cima da classificação, Atlético e Cruzeiro ainda estão vivos na disputa do Campeonato Mineiro sub-20.

Os dois rivais enfrentarão numa das semifinais do Estadual. Com mando do Cruzeiro, a primeira partida está marcada para o próximo dia 15. Na semana seguinte, as equipes voltam a se enfrentar para decidir um dos finalistas do Campeonato Mineiro. Ambas partidas serão no Estádio das Alterosas.

Dono da melhor campanha da primeira fase, o Galo passou pelo Bétis nas quartas de final, com duas vitórias por 2 a 0.

Já o Cruzeiro avançou às semifinais após eliminar o América, vencendo a primeira partida por 3 a 0 e segurando um empate contra o Coelho na partida de volta.

No primeiro jogo da outra semifinal, o Tupi venceu o Uberlândia por 3 a 1. As equipes voltam a se enfrentar neste domingo.

*Hugo Lobão sob a supervisão de Alexandre Simões