Um verdadeiro "negócio da China". É desta forma que o Atlético pode se reforçar, pelo menos, até o fim desta temporada. De olho na situação de atletas brasileiros que vestem camisas de clubes asiáticos, a diretoria pode investir em dois deles: o meia-atacante Anderson Talisca e o atacante Roger Guedes, que, inclusive, já estariam cientes disso.

De acordo com informação trazida pelo jornalista Héverton Guimarães, Talisca, ex-Bahia e atualmente no Guangzhou Evergrand, já teria uma proposta de empréstimo apresentada pelo alvinegro. Aos 26 anos, ele desperta o desejo dos grandes da Série A.

Guedes, do Shandong Luneng, há tempo deixou de ser novidade como 'sonho de consumo'. O clube chines, inclusive, bancaria 100% dos salários, segundo informou Jorge Nicola. Retornar ao Atlético, mesmo que seja até o fim da temporada, pode será a realização de um pedido da torcida e também da vontade do jogador; escancarada em diversas entrevistas.

Como de praxe, o clube não comenta especulações, até que o martelo seja, de fato, batido.

Gringos na China

O Hoje em Dia apurou que, gradualmente, jogadores, treinadores e membros de comissão técnica vão poder entrar na China entre junho-julho. Assim como trabalhadores estrangeiros de outros setores. 

Na China, inclusive, não se fala em liberar todos os jogadores estrangeiros que não estão ainda no país para jogar 2020 em outros clubes. A expectativa é que aconteçam negociações isoladas.