A procura do Cruzeiro por uma identidade tática ganhou mais um capítulo na noite deste domingo (5), na vitória do time celeste por 1 a 0 sobre a Caldense, em Poços de Caldas. Desde que Deivid assumiu o cargo de técnico do time celeste virou praxe, pelo menos no Campeonato Mineiro, o time vencer sem convencer. O gol que rendeu os três pontos e a retomada da liderança foi marcado por Alisson, aos 12 minutos do primeiro tempo.

Mas se tem algo que merece ser comemorado é o fato do time ter apresentado uma pequena evolução. Em um primeiro tempo pouco movimentado, parecia que finalmente Deivid havia acertado uma forma, se não encantadora, efetiva de seu time atuar. Ao invés de apostar em um time ofensivo como vinha fazendo, o treinador dessa vez preferiu compactar melhor o meio-campo e explorar os rápidos contra-ataques, hora puxados por Alisson, hora por Arrascaeta.

Mas o esquema que deu certo no primeiro tempo ruiu após o intervalo.Atrás no placar, a Caldense foi com tudo para o ataque, mas os inúmeros gols perdidos principalmente pelo centroavante Rafamar, acabaram ajudando o Cruzeiro a sair de campo com a vitória.

O Cruzeiro volta a campo na quarta-feira (9), desta vez pela Primeira Liga, o adversário é o Atlético-PR. O jogo será válido pela terceira rodada do grupo A. Já pelo Campeonato Mineiro, o time jogará no próximo sábado (12), quando receberá, no Mineirão, o Uberlândia, às 18h30. Enquanto a Caldense viaja até Nova Lima para enfrentar o Villa Nova, domingo (13), às 16h, no Alçapão do Bonfim.

O jogo
O primeiro time a chegar com perigo no gol adversário foi a Caldense. Logo aos dois minutos, após boa jogada pela esquerda, Michel arriscou de longe e a bola passou, com perigo, sobre o gol de Fábio.

Aos 12 minutos após cobrança de escanteio feita por Arrascaeta, Bruno Rodrigo desvia no meio da área e a bola sobra para Alisson que se joga a bola para escorar para o gol e abrir o placar para o Cruzeiro. Detalhe que antes de entrar a bola ainda bateu na trave.

O Cruzeiro quase ampliou aos 29 minutos. Após receber lançamento em profundidade livre, Henrique dominou e finalizou rapidamente, mas Neguete saiu bem do gol e conseguiu fechar o ângulo para fazer a defesa.

Três minutos depois foi a vez da Caldense assustar. Éwerton Maradona tentou surpreender na cobrança de escanteio e

Aos 34, o Cruzeiro quase ampliou. Após cobrança de escanteio, a zaga da Caldense tentou afastar a bola, que acabou sobrando para Bruno Rodrigo. No reflexo, o zagueiro conseguiu finalizar e a bola tinha o endereço certo, só que Neguete estava atento para desviar pela linha de fundo.

No último minuto do primeiro tempo, novamente a Caldense quase chegou ao empate. Em cobrança de falta na entrada da área, Éwerton Maradona acertou o travessão do gol cruzeirense.

Parece que o intervalo fez bem aos dois times que voltaram dos vestiários inspirados. Logo aos seis minutos, Willian recebe na direita, leva para o meio e manda uma bomba. A bola passa, com perigo, à direita do gol de Neguete.

No minuto seguinte, é a vez da Caldense responder. Éwerton Maradona invadiu a área e passa para Rafamar. Ele avança e manda uma bomba para a grande defesa de Fábio. No rebote, o jogador da Caldense ainda tenta, mas chuta pra fora.

Em busca do empate a Caldense continuou melhor, e aos 18 minutos Rafamar consguiur ganhar a disputa com Bruno Rodrigo, invadiu a área e solta uma bomba sobre o gol de Fábio. Em resposta, no minuto seguinte, Mayke cruzou da direita na cabeça de Willian que acertou a trave. Na volta, o árbitro pega impedimento do ataque do Cruzeiro.

Aos 20 minutos nova chance desperdiçada pela Caldense. Rafael Estevam cruzou pela esquerda e Rafamar apareceu novamente para desviar de cabeça, mas a bola saiu com perigo à direita do gol de Fábio.

FICHA TÉCNICA
Caldense 0 x 1 Cruzeiro
Caldense:
Neguete; Jefferson Feijão, Rafael Estevam, Paulão (Marx Freud), Marcelinho; Marcel, Michel Benhami Michel Elói (Marcinho), Tiago Azulão (Edu); Éwerton Maradona, Rafamar Técnico: Gian Rodrigues
Cruzeiro: Fábio; Fabiano (Mayke), Léo, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Lucas Romero, Henrique e Ariel Cabral; Arrascaeta (Élber), Alisson e Willian (Douglas Coutinho) Técnico: Deivid
Gol: Alisson, aos 12 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Fabiano, Arrascaeta (Cruzeiro), Marcel (Caldense)
Arbitragem: Cleisson Veloso Pereira, auxiliado por Ricardo Junio de Souza, Celso Luiz da SIlva
Público e Renda: Não divulgados