Adversário do Cruzeiro neste sábado (24), às 16h30, no estádio Oba, em jogo de desesperados na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova-GO fez parte de uma campanha épica e de um título inédito da Raposa no passado.

Em 1999, o time celeste havia goleado o rival Atlético, por 5 a 1, no Mineirão, sacramentando o título da Copa dos Campeões Mineiros, em partida que também era válida pela semifinal da primeira edição da Copa Centro-Oeste, competição que, naquele ano, reunia clubes de Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Tocantins.

A decisão do torneio regional viria a ser diante do Vila Nova-GO em uma melhor de três duelos. No primeiro, no Mineirão, os azuis aplicaram 3 a 0 no oponente, com gols de Paulo Isidoro, Marcelo Ramos e Alex Alves. No segundo, o Tigre venceu por 2 a 1, no Serra Dourada, com tentos de Anderson e Tim para os goianos e Alex Alves para os mineiros.

O empate em 0 a 0, novamente no estádio em Goiânia, culminou no inédito título para o Cruzeiro, único clube mineiro a angariar esse troféu.

Caminho para a Tríplice Coroa

Em 2003, o Vila Nova-GO também fez parte da trajetória do Cruzeiro na épica conquista da Tríplice Coroa (Mineiro, Copa do Brasil e Brasileirão).

Pelo torneio mata-mata nacional, a Raposa superou os goianos na terceira fase, com dois triunfos: 2 a 0 no Mineirão, com gols de Deivid e Thiago Gosling, e 2 a 1, no Serra Dourada, com tentos de Sandro e Aristizábal (Moisés fez o do Tigre). Estava sendo pavimentanda a trilha para o tetra da Copa do Brasil.

Momento

Na história do confronto, são seis triunfos do Cruzeiro, contra um do Vila, além de três empates. O retrospecto e os capítulos vitoriosos de outrora, porém, não entrarão em campo nesta tarde em uma partida com contornos de dramaticidade.

Com apenas 11 pontos, na zona de rebaixamento, a equipe estrelada vem de sete jogos seguidos sem ganhar. O adversário também vive um momento periclitante. Em 13° lugar, com 14, o Tigre não venceu ainda em seu estádio na Série B: no Oba, são quatro empates e uma derrota nesta Segundona. Um cenário desesperador para ambas as partes, sem sombra de dúvidas.

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA
Georgemy; Pedro Bambu, Rafael Donato, Renato Silveira e Willian Formiga; Éder, Renan Mota, Arthur Rezende e João Pedro; Clayton e Alesson
Técnico: Higo Magalhães

CRUZEIRO
Fábio; Cáceres (Norberto), Brock (Ramon), Rhodolfo e Jean Victor; Ariel Cabral (Rômulo), Lucas Ventura e Marcinho; Bruno José, Wellington Nem (Felipe Augusto) e Sóbis
Técnico: Mozart

DATA: 24 de julho de 2021 (sábado)
HORÁRIO: 16h30
LOCAL: Onésio Brasileiro Alvarenga (Oba)
CIDADE: Goiânia (GO)
MOTIVO: 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira e Lilian da Silva Fernandes Bruno, todos do Rio de Janeiro
TRANSMISSÃO: Premiere

Cruzeiro

Brock e Rhodolfo podem formar a dupla de zaga cruzeirense neste sábado