Anunciado neste sábado (19) como novo técnico do América, Vagner Mancini já comandou os outros dois principais clubes de Belo Horizonte, Cruzeiro e Atlético. E novamente assume uma equipe mineira no decorrer de um campeonato, mas, desta vez, no começo de um Brasileirão, a partir da sexta rodada, ou seja, com mais tempo para colocar em prática sua filosofia de trabalho.

O treinador vai acompanhar ao duelo com o Palmeiras, neste domingo (20), às 11h, no Allianz Parque, em seu primeiro contato com o elenco do Coelho. E na terça-feira (22), inicia seu ciclo no CT Lanna Drumond. O contrato vai até o fim da temporada.

Cruzeiro

Pelo Cruzeiro, Mancini foi o quarto técnico da equipe no Brasileiro de 2011, após Cuca, Joel Santana e Emerson Ávila. Apesar de ter enfrentado muitos problemas e chegado com o time à última rodada com risco de rebaixamento, entrou para a história do clube como o comandante celeste na maior goleada da Raposa sobre o Atlético: 6 a 1.

Em 2012, as coisas não caminharam da forma como se esperava e, depois das eliminações no Mineiro e na Copa do Brasil, pediu demissão. Em 32 partidas pela equipe, somou 15 vitórias, sete empates e dez derrotas, aproveitamento de aproximadamente 54%.

Atlético

No Galo, sucedeu a Rodrigo Santana em 2019. A missão dele, praticamente, foi conduzir uma campanha sem riscos no Brasileirão. Em 13 duelos, obteve 43,6% de aproveitamento (quatro vitórias, cinco empates e quatro derrotas). Ao fim da competição, não teve o vínculo renovado.

Vagner Mancini

Mancini já comandou o Cruzeiro em 2011 e 2012 e o Atlético em 2019