Segundo clube mais antigo do Módulo I do Campeonato Mineiro, ficando atrás apenas do Atlético, o Villa Nova aquece os motores para competição que se aproxima. O Leão do Bonfim, de 110 anos de vida, resolveu apostar em Fred Pacheco, de 27 anos, para comandar a equipe no primeiro semestre de 2019.

Pacheco, treinador mais novo da competição, passou por América e Cruzeiro em 2018, onde treinou as equipes Sub-20 e Sub-17, respectivamente. Nascido em Betim, na Região Metropolitana da Capital, ele viverá experiência inédita pelo centenário time de Nova Lima; esta será a primeira vez que trabalhará no Móduo I.

Assim como o personagem Simba, do filme O Rei Leão, Fred tem como objetivo ganhar espaço, mostrar o seu dom de liderança e, mesmo com idade abaixo da média dos treinadores brasileiros, ser respeitado entre seus comandados e também pelos experientes adversários “da selva”.

“É uma ansiedade muito boa. Tive experiências importantes nos últimos anos. Agora, na divisão mais alta do Estadual, precisaremos de muita preparação, dedicação e, claro, confiança no nosso projeto para que possamos obter bom desempenho na nossa campanha no Mineiro”, comenta Pacheco ao Hoje em Dia.

“É uma responsabilidade a mais vir a ser, possivelmente, o técnico mais jovem da competição; não vou negar. Contudo, é este tipo de cobrança que me dá mais força, vontade de mostrar as minhas qualidades e um grande desejo de fazer com que o Villa Nova possa recuperar a sua grandeza, para, quem sabe, bater de frente com os times de maior protagonismo no Mineiro”, acrescenta.

Pré-temporada

Ainda com elenco em montagem, o Villa escolheu uma pousada em Brumadinho, também na Região Metropolitana, para fazer os primeiros treinamentos antes do início do Mineiro 2019.

Já anunciados pela diretoria, alguns jogadores têm idade maior do que a do treinador. É o caso do volante Leandro Salino, de 33 anos, do zagueiro Gabriel Limeira, de 35, do volante Denílson e do atacante Cassiano, ambos de 30.

Para ser o dono da camisa 1, os cartolas do Leão escolheram o goleiro Elisson, ex-Cruzeiro, que recentemente virou notícia no mundo após a morte do filho Lucca, de seis anos. Ele levará o nome do baixinho no par de luvas e, provavelmente, uma foto no uniforme de jogo.

Confiante no trabalho a ser desenvolvido no Leão do Bonfim, Fred Pacheco espera que o time esteja encaixado já na primeira rodada do Estadual e que surpreenda os gigantes da capital e também os outros concorrentes do interior. “Enfrentaremos adversários muito competentes, em nível de Série A, mas queremos surpreender e mostrar que não entramos só para participar”, conclui.