Uma atleticana para lá de pé-quente e especial. Essa é Bruna Saraiva, de 20 anos. Pessoa com deficiência (ela tem síndrome de down), a torcedora se tornou uma espécie de símbolo da vitória por 2 a 0 do Atlético sobre o Santos, neste domingo (20).

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

🐓 A Bruninha é pé-quente demais!!! Ela pediu e o time atendeu. #OAtleticoTemQueVencer ♥️

Uma publicação compartilhada por Henrique André (@ohenriqueandre) em

Presente no treino de sexta (18), na Cidade do Galo, ela reuniu os jogadores no Campo 1, deu algumas palavras de incentivo e, por fim, puxou o grito de guerra de “O Atlético tem que vencer!”. A frase, que viralizou nas redes sociais, marcou a quebra de um jejum de cinco partidas sem saber o que era vencer no Campeonato Brasileiro.

Radicada em Brasília, Bruna esteve na Arena Independência e, na companhia do pai, Glaudiney, e do irmão, Bernardo, viu a equipe comandado pelo técnico Vagner Mancini respirar na competição mais importante do país. Para ela, motivo de felicidade; além disso, motivo também de uma certeza interna de que suas palavras serviram, de fato, para fazer o alvinegro mineiro dominar o paulista.