A partida entre Cruzeiro e Vasco nesta quarta-feira, válida pela segunda rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores, ficará marcada por colocar os dois clubes frente a frente quase 20 anos depois do último embate pela competição continental. Além disso, o jogo colocará frente a frente com a Raposa cinco ex-jogadores do clube: o zagueiro Paulão “Caveirão”, os laterais Fabrício e Rafael Galhardo, o meia Wagner e o atacante Riascos.

Dos ex-cruzeirenses que atualmente defendem o Vasco, Riascos é o que deixou o clube em situação mais problemática. Em 2016, o atacante abandonou o clube após declaração polêmica: ‘porque não podem tirar minha felicidade para vir para jogar nesta merda aqui’, disse o jogador após derrota para o Fluminense em jogo do Campeonato Brasileiro daquele ano.

O jogador chegou a dizer à época que teria sido ameaçado por torcedores, e que, inclusive, sua casa na capital mineira foi alvejada por tiros. Riascos deixou à Toca II e acertou com o Millonarios-COL.

O zagueiro Paulão ficou apenas um ano na Toca II, período suficiente para que o defensor conquistasse o Campeonato Brasileiro de 2013. Além dele, o meia Wagner também conquistou títulos com a camisa estrelada. O meio-campista foi tricampeão Mineiro (2006, 2008 e 2009).

Os laterais Fabrício, que joga pela esquerda, e Rafael Galhardo, que atua pela direita, não tiveram passagem de destaque pelo clube estrelado. Galhardo não teve o seu contrato de empréstimo renovado e assinou com o Vasco. Já Fabrício foi envolvido em negociação com o Palmeiras e Atlético-PR antes de chegar ao clube de São Januário.

Outros conhecidos

Além dos cinco cruzeirenses que reencontrarão o ex-clube outros atletas do Vasco reviverão momentos em Minas Gerais contra o Cruzeiro. Caso dos zagueiros Werley e Erazo, ambos ex-Atlético.

O Vasco conta com outro ex-atleticano no elenco. Trata-se do meia Giovanni Augusto. No entanto o meio-campista não viajou para Belo Horizonte, devido a uma lesão muscular grau 2 na coxa esquerda e está inapto a atuar por pelo menos duas semanas.