Oficialmente na Onda Roxa do programa Minas Consciente, a partir desta quarta-feira (17), todos os mais de 850 municípios mineiros estão proibidos de receberem duelos entre times de outros estados nos próximos 15 dias. A determinação foi anunciada na manhã desta terça-feira (16) pelo secretário de Saúde, Fábio Baccheretti.

"Seria muito incoerente a gente tomar uma medida tão dura, tão restrititva como essa que estamos tomando no Estado e permitir e permitir que jogos de outros Estados acontecessem aqui em Minas Gerais, lembrando que, na onda roxa, os hotéis não podem receber turistas. Fica inviável o recebimento de jogos de outros Estados na onda roxa. Por definição, ela não vai permitir essa circulação. Na circulação entre Estados, as barreiras sanitárias vão aboradar se estão indo para serviçoes essenciais ou não", destacou Baccheretti.

Com fortes medidas restritivas devido à pandemia da Covid-19 sendo tomadas em outros Estados, Minas Gerais colocou em sua agenda cinco partidas de futebol para os próximos dias. Nesta terça-feira (16),  último dia antes do funcionamento da Onda Roxa, acontecem duas partidas da Copa do Brasil Sub-20 entre Trem-AP x Avaí, às 15h, e Real Ariquemes-RO x Náutico, às 20h30, ambas disputadas no Estádio das Alterosas (Sesc Venda Nova).

Na quarta, a partir 15h30, será a vez de Varginha. Pela primeira fase da Copa do Brasil, Marília e Criciúma entrarão em campo no Estádio Municipal Dilzon Melo, o Melão. Também na quarta, às 19h, a Arena Independência recebe o duelo entre São Bento x Palmeiras, pelo Campeonato Paulista.

Leia Mais:
Toque de recolher e comércio fechado: Confira como fica Minas com a ampliação da Onda Roxa

Reunião entre governo e Federação definirá rumo do Campeonato Mineiro: paralisação é a pauta

 

"A onda roxa é obrigatória. Todo município precisa, sim, aderir à recomendação. Dessa forma, o futebol não poderá funcionar, pela obviedade do momento e de hotéis não poderem funcionar", finalizou Fábio Baccheretti.