O técnico Tite já avisou: o zagueiro Dedé será titular da Seleção Brasileira no amistoso desta terça-feira (11), com El Salvador, às 21h30, em Washington, nos Estados Unidos. Como esse duelo acontecerá um dia antes da partida entre Palmeiras e Cruzeiro, válido pela ida das semifinais da Copa do Brasil, alguns cruzeirenses destacaram dúvidas em relação à escalação do “Mito” em São Paulo.

Além do prazo de retorno de Dedé dos Estados Unidos ao Brasil, o fato de que há legislação vigente sobre intervalo de 66 horas entre uma partida e outra para os atletas também foi motivo de questionamento.

O receio de muitos torcedores acontece, principalmente, pelos problemas gerados por escalações irregulares na Copa Libertadores. Fato que colaborou, por exemplo, para a eliminação do Santos diante o Independiente-ARG.

Consultado pelo Hoje em Dia, o advogado especialista em direito desportivo, Eduardo Carlezzo, disse que o Cruzeiro poderá escalar o zagueiro Dedé amparado pelo Regulamento Geral de Competições (RGC) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“O Cruzeiro está amparado pelo artigo 25 do Regulamento Geral de Competições (RGC) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que cita sim o intervalo de 66h entre partidas, desde que essas sejam válidas por competições específicas. O jogo do Brasil com a seleção de El Salvador é uma partida amistosa, não é válida por uma competição. Portanto, seguindo estritamente à risca o que diz o RGC, o intervalo de 66h deve ser respeitado em partidas de competições apenas. No meu entendimento ao analisar o Regulamento, tendo em vista que a partida é amistosa, o Cruzeiro pode sim escalar o zagueiro Dedé”, analisou Carlezzo.

O Hoje em Dia apurou com membros da diretoria que o Cruzeiro também enviará um documento à CBF, no intuito de comprovar que Dedé terá condições de jogo mesmo sem cumprir 66h de intervalo entre um jogo e outro. Uma espécie de “termo de responsabilidade”, cujo teor terá uma avaliação clínica feita por um médico da Raposa.

Retorno ao Brasil

Sobre o retorno de Dedé ao Brasil, o Cruzeiro fretou um avião em parceria com o Flamengo, que trará o meia Lucas Paquetá e o volante colombiano Gustavo Cuéllar, à serviço da seleção de seu país também nos Estados Unidos, de volta ao Brasil.

O zagueiro será titular na partida contra El Salvador um dia antes do jogo decisivo entre Palmeiras e Cruzeiro, no Allianz Parque.

Segundo o site “Coluna do Flamengo”, o valor do transporte aéreo fretado custará aos dois clubes, Flamengo e Cruzeiro, algo em torno de US$ 180 mil (cerca de R$ 730 mil na cotação atual). Ao time celeste caberá, ainda de acordo com o portal carioca, algo em torno de R$ 240 mil.

Dedé deve chegar ao Rio de Janeiro às 11h desta quarta-feira, e da capital Fluminense seguirá para São Paulo, cidade onde o Cruzeiro enfrentará o Palmeiras.