Mesmo com a desistência do Atlético em contratar o meia Thiago Neves, que estava no Grêmio e que, quando atuava pelo Cruzeiro não poupou desrespeito ao alvinegro, centenas de torcedores foram à Sede do clube para cobrar explicações pela "ideia" de trazê-lo.

Com gritos direcionados ao presidente Sérgio Sette Câmara e ao jogador de 35 anos, o protesto foi pacífico e, em meio à pandemia do novo coronavírus,  movimentou a avenida Olegário Maciel, em Lourdes. Alguns com máscaras, muitos outros sem.

A manifestação foi planejada e executada pelas principais torcidas organizadas do Atlético.