Reestruturação. Esta é a palavra utilizada pelo Atlético nesta terça-feira (17). Além de oficializar a demissão do preparador de goleiros Chiquinho, o clube informa também que outros funcionários também foram desligados do quadro. Entre eles, dois seguranças que colecionam histórias no alvinegro.

Há duas décadas cuidando da proteção de atletas e comissão técnica, Lúcio Fábio e Jorginho colecionam momentos especiais, como a era de Ronaldinho Gaúcho com a camisa atleticana. Naquela época, eles eram os guarda-costas do Bruxo e, nos lotados aeroportos e hotéis do Brasil e da América do Sul, tinham a missão de fazer o isolamento do craque.

Sem eles, o Atlético agora tem apenas Wanderson Dener e Willian Lobo na função.

jorginho

Outros demitidos

Além da dupla demitida, o clube também desligou os analistas de desempenho Bernardo Mota e Neguete.James Freitas, auxiliar técnico que comandou a equipe no clássico contra o Cruzeiro também não faz mais parte dos planos.