Carlos Gaspar, 58 anos, é um atleticano comum; apaixonado pelo clube como a maioria. Contudo, exemplo do "Eu Acredito!", grito que embalou as maiores e mais heroicas viradas recentes do alvinegro dentro das quatro linhas, o empresário belo-horizontino se arrependeu profundamente de não ter comprado ingresso para o clássico desta quarta-feira (17), contra o Cruzeiro. Erro que reparou no início da semana.

Bastante abatido com a derrota por 3 a 0 no jogo de ida, no Mineirão, o atleticano fanático, pai dos cruzeirenses Leandro e Guilherme, viveu momentos de ansiedade durante os dias que sucederam o primeiro duelo das quartas de final da Copa do Brasil. O fim de semana, inclusive, foi de angústia por não ter garantido o bilhete (já esgotados) para apoiar o time comandado por Rodrigo Santana, na busca pela "milagrosa" classificação, mesmo sendo sócio-torcedor.

asasa

"A verdade é que sou Galo na Veia, apaixonado e vidrado com meu querido Atlético. Acompanho em quase todos os jogos e minha paixão pelo clube me consome. Logo após a derrota por 3 a 0, fiquei super chateado. Comecei a sentir aquilo que só nós atleticanos temos, de acreditar, de vibrar... uma coisa que vem de dentro", conta ao Hoje em Dia.

"Eu vi que eu precisava ir neste segundo jogo. Apesar de ter o Galo na Veia, não havia comprado. Fiz até errado, pois comprei meu ingresso na mão de um cambista. Vou lá (no Independência) com toda vontade. Acredito e tenho certeza que vamos virar esse jogo, na pior das hipóteses, um 3 a 3 para consagrar o Victor, mais uma vez, nas cobranças de pênaltis", acrescenta. Gaspar comprou dois bilhetes e pagou R$ 180 em cada um deles.

Confiante em mais uma virada épica do Atlético, desta vez sobre o maior rival, Carlos diz que chegará mais cedo ao Horto, acreditando na força do time e, principalmente, no amor incondicional que sente pelo alvinegro. 

"Estou até arrepiado em falar nisso. Vamos todos ao Independêcia. Tenho certeza que vamos vencer o Cruzeiro amanhã", finaliza.

Atlético e Cruzeiro se enfrentam às 19h15, na Arena Independência. Quem avançar às semifinais, embolsará R$ 6,7 milhões.