Nas últimas sete partidas pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras alcançou um aproveitamento de pontos de 66,7%, o equivalente à pontuação do líder Cruzeiro. O time encontrou o caminho para as vitórias e o único tropeço foi diante do Santos, com uma derrota. Já nos empates contra Cruzeiro e Corinthians, o time tomou gol nos acréscimos, mas no domingo, mesmo com a pressão do Bahia, a equipe soube segurar o resultado e garantiu os três pontos.

Para o técnico Dorival Júnior, isso mostra um amadurecimento do grupo e é sinal de que o time está no caminho certo. Tanto que o fantasma do rebaixamento já está bem distante e a torcida se mostra mais aliviada com a situação. "A equipe vem melhorando, mas não temos um jogador de referência para atuar na ausência do Henrique, por isso que optamos por dois jogadores abertos contra o Bahia. A equipe está tentando se encontrar, mas ainda oscila um pouco. Acho que precisamos encostar um pouco mais a marcação, mas ela vem evoluindo e melhorando", diz.

O treinador reconhece o bom momento da equipe, que conseguiu bons resultados contra times da parte de cima da tabela e diante de adversários diretos, que estão na parte de baixo, o Palmeiras levou a melhor. "Fico satisfeito com o que vi contra o Bahia. Tivemos uma equipe vibrante, buscando o gol a todo momento e marcando muito. Acho que isso mudou no Palmeiras", continua.

O meia Valdivia pode ser considerado um dos principais responsáveis pela evolução da equipe. Com ele em campo, o Palmeiras tem mais posse de bola e melhora na criação das jogadas. O chileno festeja o retrospecto nos últimos confrontos. "Até os 90 minutos éramos merecedores da vitória contra Cruzeiro e Corinthians, e atropelamos o Grêmio. Nos últimos sete jogos perdemos apenas uma partida, isso é relevante", argumenta.