A antiga diretoria do Cruzeiro “apelou” para o lado místico para tentar evitar o rebaixamento do clube à Série B do Campeonato Brasileiro no ano passado. No entanto, nem mesmo o trabalho de um “pai de santo” ajudou e o time foi rebaixado. 

A pedido de um dos dirigentes da época o departamento financeiro da Raposa pagou R$ 6 mil ao babalorixá R. M. P. No entanto, o valor acordado para pagamento foi de R$ 10 mil, com o Cruzeiro mantendo um débito de R$ 4 mil com o profissional. 

A informação foi antecipada pelo Uol, Superesportes e Deus me Dibre. 

Os documentos são datados de 16 de outubro, 13 e 28 de novembro. E ainda há uma ordem de pagamento solicitando o pagamento de parte do montante ao profissional.