Depois de iniciar o returno do Brasileirão goleando o Flamengo, por 4 a 0, no Mineirão, e vencendo o Corinthians pela primeira vez em sua arena, e de virada, por 2 a 1, o Atlético viu os três jogos em sequência que teria contra Athletico-PR, confronto adiado da sexta rodada, Ceará e Botafogo, equipes da parte de baixo da classificação, como a chance de abrir vantagem na liderança da Série A. A derrota para o Furacão (2 a 0), em casa, e o empate com o Vozão (2 a 2), no Castelão, partidas em que o time jogou muito desfalcado por causa do surto de Covid-19 no grupo de jogadores e comissão técnica, fazem da partida contra o Botafogo, nesta quarta-feira (25), às 21h30, no Mineirão, uma decisão para o Galo.

Nathan meia AtléticoO meia Nathan deve voltar a ser titular do time do Atlético na partida desta quarta-feira, contra o Botafogo, no Mineirão, pela 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro

Neste jogo, os desfalques seguem sendo muitos por causa do novo coronavírus. Dos dez jogadores que se infectaram nos últimos dias, apenas o atacante Sávio já está em condições de voltar. Os goleiros Éverson e Victor, o lateral Guga, os zagueiros Réver e Gabriel, os volantes Jair, Allan e Alan Franco e o atacante Vargas.

O time atleticano não poderá contar ainda com os laterais Mariano, que está machucado, e Guilherme Arana, suspenso, assim como o meia Dylan Borrero, expulso no empate com o Ceará.

Além dos desfalques em campo, no comando da equipe, na beirada do campo, estará Leandro Zago, treinador do time de transição, pois Jorge Sampaoli, assim como a maior parte da sua comissão técnica, está com Covid-19.

Apesar de tantos problemas, não vencer pode significar a perda da liderança ainda nesta semana para o São Paulo. O tricolor paulista tem dois pontos a menos que o Atlético e assume a ponta se ganhar os dois jogos que disputará nesta semana no Nordeste. Isso, independentemente do resultado do Galo diante do Botafogo.

Nesta quarta-feira, o São Paulo encara o Ceará, às 19h15, no Castelão, em partida adiada da 16ª rodada. No próximo sábado (28), vai a Salvador, jogar contra o Bahia, às 19h, na Arena Fonte Nova, pela 23ª rodada.

Se o Tricolor vencer na capital cearense, o Galo entrará em campo para encarar o Botafogo na segunda posição, sendo que a ponta será recuperada até com um empate, por causa do número de vitórias. Mas aí, o time de Sampaoli fica na dependência do desempenho são-paulino diante do Bahia, sábado, na Fonte Nova.

Este cenário faz do confronto desta quarta-feira uma decisão para o Galo. Perder a liderança esta semana é uma situação que não depende apenas dos seus resultados. Mas vencendo o Botafogo, o Atlético só será superado pelo São Paulo no próximo sábado, caso o time do Morumbi vença seus dois jogos no Nordeste.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO
Rafael; Talison, Igor Rabello, Bueno e Junior Alonso; Nathan, Calebe (Wesley) e Zaracho; Savarino (Marrony), Eduardo Sasha e Keno. Técnico: Jorge Sampaoli

BOTAFOGO
Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis; Caio Alexandre, Honda, Bruno Nazário, Eber Bessa e Kalou; Matheus Babi. Técnico: Emiliano Díaz (Interino)

DATA: 25 de novembro de 2020
HORÁRIO: 21h30
ESTÁDIO: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Savio Pereira Sampaio, auxiliado por Daniel Henrique da Silva e José Reinaldo Nascimento; todos do Distrito Federal
VAR: Pablo Ramon Gonçalves (RN)
TRANSMISSÃO: Globo, SporTV e Premiere