Em busca dos três pontos para tentar iniciar a recuperação do Cruzeiro na Série B, o técnico Felipão vai mandar a campo uma Raposa diferente da que entrou em campo nos últimos jogos. Pelo menos nas peças que vão iniciar jogando.

Para o confronto com o Operário-PR, nesta terça, às 21h30,no estádio Germano Krüger, pela 17ª rodada do torneio, a defesa do time celeste vai ser o setor mais alterado do time. Nesse caso, por necessidade.

No miolo de zaga, Scolari, reestreante da noite, não vai poder contar com Manoel, diagnosticado com a Covid-19.

Com isso, a dupla de defesa deverá ser formada por Cacá e Ramón, que atuou como volante no empate em 0 a 0 com o Juventude, na última sexta-feira.

Na lateral-esquerda, Daniel Guedes, ala direito de origem, que vinha atuando improvisado no setor, recebeu o terceiro cartão amarelo, e fica de fora da partida. Opção para a vaga, Giovanni segue de fora, em razão de um edema na coxa esquerda. 

Apesar da baixa, Felipão vai poder contar com o retorno do jovem Matheus Pereira  - até então titular da posição - recuperado do coronavírus.

Para a posição, Scolari relacionou também Patrick Brey, que volta a integrar o plantel principal, após um período afastado, negociando uma transferência para o futebol europeu, que acabou não se concretizando.  

Meio de campo e ataque

Com a provável volta de Ramón para a zaga, Filipe Machado aparece como candidato natural para formar a dupla de volantes ao lado de Jadsom Silva. Outras opções são Adriano e Jadson.

Do meio pra frente, Scolari tem à disposição um leque maior de alternativas para tentar aumentar a eficiência do setor ofensivo da equipe celeste. 

Recuperado de uma torção no tornozelo esquerdo, o meia-atacante Marquinhos Gabriel pode ser uma das novidades para o duelo com o Operário-PR.

Na função de centroavante, que Felipão demonstrou grande apreço durante toda a carreira, novamente a Raposa tem relacionado três nomes: Sassá, Marcelo Moreno e o jovem Zé Eduardo.

Pelas beiradas, além de Marquinhos, Felipão pode escalar Airton, Arthur Caíke, Maurício e Wellinton, que entrou bem diante do Juventude.

Na 19ª posição, com 13 pontos, o Cruzeiro precisa vencer, e torcer para que Figueirense, Botafogo-SP e Náutico não somem três pontos na rodada, para deixar a zona de rebaixamento da Série B.