Com o objetivo de voltar a atuar com público no estádio, o Atlético avalia levar o jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores para Brasília. 

A informação é do diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano, que afirmou, em entrevista coletiva, concedida nesta quarta-feira (21), que o Alvinegro estuda utilizar a estratégia adotada pelo Flamengo.

O clube carioca transferiu a partida contra o Defensa y Justicia, marcado também para esta quarta, para a capital federal, que autorizou a volta do público aos eventos esportivos, com algumas condicionantes. Palco do duelo desta quarta, o estádio Mané Garrincha vai receber 25% de sua capacidade total, cerca de 18 mil pessoas.

Como em Minas Gerais ainda não há essa permissão – as autoridades estão estudando protocolos – o dirigente do Alvinegro sinalizou essa opção de ir a Brasília.

“O ideal para o Galo é que jogue aqui no Mineirão tendo público. Seria o mundo ideal para nós. A gente sabe que no Campeonato Brasileiro isso (presença de público) é muito pouco provável, porque somente será liberado quando todos os clubes puderem ter público em seus estádios. Mas na Copa Libertadores, é algo a se estudar, sim. Nós gostaríamos muito que isso acontecesse aqui em Belo Horizonte, mas isso está a cargo do presidente e dos demais componentes da diretoria para tratar sobre esse tema. Temos algum tempo, mas é importante reavaliamos isso”, disse Caetano.

À espera do adversário

As quartas de final da Libertadores estão marcadas para ocorrer entre os dias 11 e 18 de agosto. Como teve a melhor campanha da fase de grupos da competição, o Galo tem a vantagem de atuar em casa no segundo jogo dos mata-matas, até a semifinal, caso a avance. A decisão do torneio será realizada em partida única, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. 

O Atlético aguarda a definição do vencedor do confronto argentino entre River Plate e Argentinos Juniors, para conhecer seu adversário na sequência da competição. O duelo de ida terminou empatado em 1 a 1, e a volta esta marcada para esta quarta.

A última partida do Galo com a presença do torcedor aconteceu no dia 7 de março de 2020, na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, pela primeira fase do Campeonato Mineiro. Desde então, o Alvinegro atua com estádio vazio, em razão da pandemia de Coronavírus.

Leia mais

Galo cita cronologia da confusão no Mineirão e revela que Sérgio Coelho pagou fiança do Boca Juniors